titio.info

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ONLINE
1






 

 

 

 *****

 SEMPRE

EM CONSTANTE

ATUALIZAÇÃO!

*****
(BRASIL)

(CAMPO GRANDE)

(MS)

*****
COPYRIGHT

BY

CLAUDIONOR

ARAÚJO

DA

SILVA

 

Românticas003

 

 

 

 

 

rom3

 

 

 

 

 

 

01- NEM TE PEÇO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

Nem te peço um beijo,

Porque sei que a todo instante,

Tu queres me beijar!

 

Nem te peço abraços,

Porque sei que a todo instante,

Seus braços, à minha procura,

Sempre estão!

 

Nem te peço carinho,

Porque sei que mesmo eu estando,

Distante de ti,

O seu calor me aquece!

 

Nem te peço um sorriso,

Porque sei que o seu olhar,

Sempre sorri,

Quando estou do seu lado!

 

Nem te peço presentes,

Porque sei que você,

Para mim,

É o melhor presente!

 

Eu te dou uma rosa,

Tão bela e tão pura,

Porque sei que esse seu coração,

Guarda muita ternura!

 

Eu te falo de amores,

Que nunca deixaram de amar!

 

Busco em meu coração,

Tudo o que eu tenho de bom,

Pra te oferecer!

 

Seu perfume me envolve,

Me acalma e me assanha!

 

Com você eu sou paixão,

Alegria e fogo!

 

Nem te peço amor,

Porque você já é UM GRANDE AMOR!

 

 

 


 

 

 

 

02- A SUA LEMBRANÇA

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Na minha boca:

 

Um pouco do sabor de um café,

 

Guardado numa xícara,

 

Que ainda tem,

 

Um restinho do seu perfume!

 

 

 

Em meus lençóis:

 

O sabor do seu beijo

 

E a lembrança do seu sorriso!

 

 

 

Nessa casa,

 

Em todo canto,

 

A qualquer instante,

 

Na minha lembrança você sempre está!

 

 

 

No abajur do quarto,

 

Uma luz me traz,

 

A cor da sua pele!

 

 

 

Seus olhos eu vejo,

 

Refletidos no espelho.

 

Você sempre é doçura!

 

É o brilho do amor!

 

 

 

Eu te vejo num céu,

 

Muito iluminado

 

E todo colorido,

 

A bailar entre os astros,

 

Me pedindo outro abraço!

 

 

 

Você sempre será,

 

A lembrança que acalma,

 

O semblante que anima,

 

A voz da ternura

 

E o meu melhor momento.

 

 

 

Já virei o seu fã,

 

Porque na minha imaginação,

 

Você sempre é,

 

O artista principal,

 

Dos muitos filmes de amor!

 

 

 

A sua lembrança me faz viver.

 

A sua lembrança é paz!

 

A sua lembrança é tudo!

 

 

 


 

 

 

 

03- UMA VEZ: UM AMOR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

E de repente:

 

Um amor!

 

 

 

Um amor, que sem mistério,

 

Deixou um coração impregnado de alegria,

 

Adoecido de paixão e afetado pela ternura.

 

 

 

Um amor!

 

Amor!

 

Esse amor de paz,

 

De luz e de boas recordações.

 

 

 

Dá vida aos olhos,

 

Dominados pela tristeza,

 

Enriquece a alma e põe cor na poesia.

 

 

 

É uma gota de chuva,

 

Que traz esperança de vida à flor,

 

Que sofre em seu cantinho,

 

Sem proteção e sem remédio.

 

 

 

Amor que chega num vento qualquer,

 

De verão,

 

Pedindo muito mais que um abraço

 

E muitas noites de beijos.

 

 

 

Mas é amor de uma única vez!

 

Amor de sabor único!

 

 

 

Desse amor,

 

Que o tempo passa,

 

Mas o seu gosto,

 

Permanece na boca!

 

 

 

Desse amor,

 

Que o tempo passa,

 

Mas o seu perfume,

 

Nunca se acaba!

 

 

 

Uma vez:

 

Um amor!

 

 

 

Quisera eu, que não fosse,

 

Amor de uma única vez,

 

Mas eu bem sei:

 

Essas coisas que acontecem por acaso,

 

São envolvidas pelo manto da sorte e por isso,

 

Não se repetem assim,

 

De uma hora pra outra,

 

Porque muitas vezes,

 

A sorte não vai estar do seu lado!

 

 

 


 

 

 

 

 

04- EU TE QUERO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Sim!

 

Com toda certeza,

 

Eu te quero.

 

 

 

Te quero,

 

Porque o seu olhar,

 

Do meu pensamento,

 

Não sai.

 

 

 

Te quero,

 

Porque sei que a sua essência,

 

É rara e tem um toque especial,

 

De ternura.

 

 

 

Te quero,

 

Porque sei que no seu coração,

 

A sinceridade domina.

 

 

 

Te quero agora,

 

Porque sei que daqui a pouco,

 

Em meus sonhos,

 

Novamente você vai estar.

 

 

 

Te quero,

 

Porque até mesmo a sua maldade,

 

Me faz bem.

 

 

 

Te quero amanhã,

 

Porque ter um pouco mais de você,

 

Nunca é demais.

 

 

 

Se te amar,

 

Me faz bem,

 

Então,

 

Te amar eternamente,

 

É o meu ideal.

 

 

 

Sim!

 

Eu te quero,

 

Porque eu já sei,

 

Que na sua solidão,

 

O seu pensamento voa,

 

Querendo me encontrar e por isso você diz:

 

 

 

“- Amar é acreditar, que uma estrela qualquer,

 

Pousa em nossa mão, pede um beijo e sai por aí, alegre,

 

Em busca da pessoa que a gente ama,

 

Pra beijar a sua face e deixar o nosso recado!”

 

 

 


 

 

 

 

 

05- FALAR DE VOCÊ

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Falar de você?

 

Falar de você é fácil!

 

 

 

Pra mim,

 

Dizer coisas a seu respeito,

 

É algo que me faz bem!

 

 

 

Todos os dias,

 

O caminho que tu irás seguir,

 

É enfeitado pelos anjos que te protegem

 

E que sempre querem,

 

Por um instante a mais,

 

Ver você sorrindo!

 

 

 

Enquanto dormes,

 

A luz do amor nunca te abandona,

 

Porque pro amanhã que virá,

 

O universo conspira a sua paz!

 

 

 

Falar de você é ensinar o código da ternura!

 

É dizer pra tristeza,

 

Que ela deve partir!

 

É ter prazer,

 

Até mesmo na dor!

 

 

 

Sentir você,

 

É desejar, profundamente,

 

Que se você chorar,

 

Que seja por causa de uma grande alegria!

 

Que se você se apaixonar,

 

Que seja por um alguém,

 

Que sempre irá te amar!

 

 

 

Falar de você,

 

Me traz um “q” de querer-te

 

E um sentimento de medo,

 

De talvez,

 

Não saber lidar,

 

Com tanta doçura!

 

 

 

Falar de você,

 

É saber que está na hora,

 

De escolher as palavras mais bonitas!

 

 

 

Falar de você,

 

É tentar, por alguns instantes,

 

Entender como é engenhado um coração,

 

Que tem o brilho de um dom maravilhoso!

 

 

 


 

 

 

 

06- ENTENDI

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Entendi...

 

 

 

Você é o poema que eu gosto de recordar!

 

Você é a canção que eu quero que se repita!

 

Você é o filme que eu quero novamente assistir!

 

 

 

Você é meiguice!

 

Você tem uma aura incomum!

 

 

 

Entendi...

 

 

 

Sua história condiz com os meus pensamentos!

 

Estar no seu futuro,

 

É garantia de sorte e amor!

 

 

 

Compreendi que as suas palavras,

 

São ditas de modo tão natural,

 

Que qualquer coisa que você diz,

 

Me encanta!

 

Me anima!

 

Me faz bem!

 

 

 

Entendi que o destino,

 

Às vezes nos coloca,

 

Frente a frente com a ternura de um coração,

 

Pra que a gente nunca se esqueça,

 

Que o amor ainda vive!

 

 

 

Entendi que certos olhos,

 

Mesmo quando não estão dizendo algo,

 

Podem acalentar um coração,

 

Porque possuem um brilho que traz a paz

 

E o dom do carisma!

 

 

 

Agora eu sei!

 

Quando alguém tem que trilhar um caminho de luz,

 

Existe uma força que tira toda a escuridão

E qualquer tipo de espinho,

 

Que porventura,

 

Queiram prejudicar essa caminhada!

 

 

 

Quando alguém nasce pra ser amor,

 

Existe em sua alma,

 

Uma vontade que nunca é ruim!

 

Uma bondade que nunca se acaba!

 

 

 

Entendi...

 

 

 

Entre as pedras sem valor,

 

Ainda se pode encontrar,

 

O brilho de uma joia muito valiosa.

 

Basta querer!

 

É só acreditar!

 

 

 


 

 

 

 

 

07- SEI LÁ

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Sei lá...

 

 

 

Eu pensei na inocência do coração de um colibri

 

E de repente,

 

Você chegou na minha imaginação!

 

 

 

Sei lá...

 

 

 

De repente me senti,

 

Por demais da conta,

 

Preocupado com algumas coisas,

 

Que pra muita gente,

 

São apenas fatos banais

 

E um vento passageiro,

 

Me trouxe outra vez,

 

Um pouco da sua fragrância

 

E então,

 

Um leve sorriso surgiu em meus lábios!

 

 

 

Sei lá...

 

 

 

Num certo instante,

 

Nada me empolgava,

 

Mas quando os meus olhos,

 

Enxergaram no azul do céu,

 

Um novo arco-íris,

 

Foi possível notar,

 

Que numa nuvem,

 

O seu nome estava escrito!

 

 

 

Sei lá...

 

 

 

Quando eu já estava te esquecendo,

 

Eis que vi, claramente,

 

Cair do olhar de um bem-te-vi,

 

Uma pequena lágrima,

 

Que suavemente,

 

Tocou a pétala da rosa vermelha,

 

Mais triste daquele dia,

 

E eu me lembrei da cor dos seus lábios,

 

E o sabor da sua boca,

 

De repente eu senti!

 

 

 

Sei lá...

 

 

 

Só sei dizer que a tristeza,

 

Insistia em me machucar,

 

Mas os acontecimentos do dia,

 

Aos poucos iam me alegrando,

 

Com tudo aquilo que me lembra você!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

08- NA HORA EM QUE EU TE QUERO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Quando eu te quero,

 

Me vem aquela dor,

 

Causada pela sua ausência

 

E uma saudade,

 

Que todas as vezes,

 

Me faz chorar!

 

 

 

Quando eu te quero,

 

Me agarro a uma caneta qualquer

 

E tento por alguns instantes,

 

Falar de algo bom,

 

Que se aproxime da sua essência!

 

 

 

Quando eu te quero,

 

Não me importo com o mundo

 

E nem com as coisas,

 

Que estão ao meu redor!

 

 

 

Quando eu te quero,

 

Exijo que o universo,

 

Sintonize o meu pensamento ao seu!

 

Digo pra mim mesmo,

 

Que daqui a pouco,

 

Já vou te encontrar!

 

Ignoro qualquer maldade!

 

Penso tanto em ti,

 

Que à noite,

 

Te encontro em meus sonhos!

 

 

 

Na hora em que eu te quero,

 

Sopra um vento,

 

Que chama a minha atenção,

 

Porque ele sempre traz,

 

Uma lembrança a mais de você.

 

 

 

Na hora em que eu te quero,

 

Algo insiste em me dizer,

 

Que o seu olhar,

 

Muito em breve,

 

Bem perto de mim estará!

 

 

 

Na hora em que eu te quero,

 

Sinto pena de mim!

 

Me vem o sentimento de culpa!

 

Algo me faz sorrir!

 

Uma ira me tira a paz!

 

 

 

Na hora em que eu te quero,

 

Finjo que aqui, tu estás!

 

 

 


 

 

 

 

09- NÃO CONSIGO DEIXAR DE TE AMAR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Não consigo deixar de te amar!

 

 

 

Mesmo sabendo,

 

Que num outro dia,

 

Alguém me disse que suas palavras,

 

Tinham sabor de fel

 

E em seus olhos,

 

Existia uma vontade imensa,

 

De fazer do meu olhar,

 

Um poço de lágrimas!

 

 

 

Não consigo deixar de te amar!

 

 

 

Porque sei que em seu coração,

 

O teor da ternura flui,

 

Com a mesma sutileza da lágrima que cai,

 

Dos olhos de um colibri,

 

Que chora,

 

Ao saber que o seu último segundo de vida,

 

Já está se aproximando!

 

 

 

Não consigo deixar de te amar!

 

 

 

Mesmo sabendo,

 

Que todas as noites,

 

O seu doce coração,

 

Ganha um beijo de amor perfeito

 

E um leve toque,

 

Quase audacioso,

 

De uma proteção muito soberana!

 

 

 

Não consigo deixar de te amar!

 

 

 

Porque sei,

 

Que lá bem no fundo,

 

Desse seu coração,

 

Existe um querer,

 

De essência selvagem,

 

Que pede o meu sorriso!

 

A minha calma!

 

 

 

Não consigo deixar de te amar!

 

 

 

Porque a todo instante,

 

O seu semblante,

 

Do meu pensamento não sai!

 

 

 

Porque carrego comigo a estranha certeza,

 

De que nunca mais vou amar alguém assim,

Como eu te amo!

 

 

 


 

 

 

 

10- EU ME LEMBRO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

 

 

Eu me lembro...

 

 

 

SIM!

 

EU ME LEMBRO, SIM!

 

 

 

EU NÃO POSSO ESQUECER...

 

 

 

Esse coração deu um rumo certo,

 

Pra essa minha vida,

 

Que era cheia de incertezas,

 

De desencantos e de desamor!

 

 

 

Nos seus olhos encontrei um brilho muito especial.

 

Algo em você tem a capacidade de fazer,

 

As dores que insistem em maltratar,

 

O lado esquerdo do meu corpo,

 

Subitamente,

 

Sumirem!

 

 

 

Se eu me lembro do seu sorriso,

 

Lembro também das coisas, que eu ouvi de ti!

 

 

 

Assim tu disseste:

 

 

 

“- Cuidado, quando de repente, a minha ternura,

Por ti, for elogiada!

 

Porque somos tão incomuns,

Que não merecemos fazer história,

 

Num futuro cheio de angústia e remorsos.

 

Somos tão verdadeiros,

 

Que a nossa trajetória de vida,

Se resume a uma dedicação plena,

 

Do meu amor por ti e do seu amor, por mim!

 

Capazes de mudar o pensamento,

 

De quem ainda não acredita no amor?

 

SIM, eu sei que somos!

 

Capazes de ditar as regras de uma convivência,

 

Muito mais que prazerosa?

 

SIM, nós somos assim, tão exclusivos!”

 

 

 

Eu me lembro, que com muita sinceridade,

 

Numa tarde gelada, de um dia de garoa e ventania,

 

Assim te falei:

 

 

 

“- Você é o encanto dos meus sonhos,

 

A essência da minha felicidade,

 

O amor que eu esperava,

 

A doçura de uma poesia,

 

O sinônimo da ternura

 

E a minha eterna lembrança!”

 

 

 


 

 

 

 

 

11- VOCÊ É TUDO DE BOM

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

 

Deposito toda a minha confiança,

 

Nesse seu olhar,

 

Porque sei que em seus olhos,

 

Existe a força da inocência de uma rosa!

 

 

 

Por uma questão de sensatez,

 

Acredito em suas palavras,

 

Porque sei que em seu coração,

 

A fada do amor guardou um poema,

 

Que traz emoção e que aquece a minha alma!

 

 

 

Quando, de repente,

 

Uma dor qualquer se apossar de mim,

 

Eu sei, com toda certeza,

 

Que a minha paz,

 

Vem do seu sorriso!

 

 

 

Deposito em suas mãos,

 

Toda a minha timidez,

 

Um pouco de sabedoria

 

E uma loucura qualquer!

 

 

 

Vou até você,

 

Com a mesma pureza, que um anjo tem,

 

Porque me vejo como um rouxinol,

 

Que parou de cantar,

 

Por falta de amor,

 

Mas que voltou a sorrir,

 

Por causa de um beijo!

 

 

 

Na lágrima do alecrim,

 

Encontrei o segredo do seu carisma!

 

 

 

No grito do bem-te-vi,

 

Encontrei a força do seu desejo de amar!

 

 

 

Depois das cordilheiras,

 

Encontrei o cravo,

 

Que tem as cores,

 

Que simbolizam a sua energia!

 

 

 

Você me faz bem!

 

Você é tudo de bom!

 

 

 


 

 

 

 

 

12- SEU CORAÇÃO PEDE UMA CHANCE

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

As outras luas,

 

Que testemunharam os seus sonhos,

 

Deixaram em seu pensamento,

 

Algo que ainda te faz chorar!

 

 

 

Aquela canção,

 

Que pra você,

 

Sempre será eterna,

 

Ainda consegue mexer,

 

Por demais da conta,

 

Com esse seu coração,

 

Que nesse instante,

 

Pede uma chance!

 

 

 

Porque um coração sem carinho,

 

É como um solitário pirilampo,

 

Que vaga triste,

 

Na noite chuvosa,

 

Porque perdeu a sua luz!

 

 

 

Um verso de amor,

 

Que rima paixão com solidão,

 

E dor com desamor,

 

Tem pra você,

 

Um valor muito importante!

 

 

 

Porque um jardim só tem beleza,

 

Se nele houver o cultivo,

 

Daquela flor do amor!

 

 

 

Porque o beijo que te alimenta,

 

Tem que ter sabor de sinceridade,

 

Entrega total e reciprocidade!

 

 

 

Um verão só tem cor,

 

Quando mescla alegria e paz!

 

Coração, corpo e alma!

 

 

 

Um dia:

 

Uma chance!

 

 

 

E outra vez esse coração,

 

Muito alto irá voar,

 

Pra sentir bem de perto,

 

O calor desse sol,

 

Que aquece a alma!

 

Que dá brilho aos momentos!

 

Que tem nome de AMOR!

 

 

 


 

 

 

 

13- EU PENSO NESSA FLOR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Eu penso nessa flor,

 

Que deixou em mim o perfume da saudade!

 

 

 

Uma flor diferente,

 

Que vem num de repente,

 

Cola um sorriso em nossa mente,

 

Diz que é sempre muito bom,

 

Falar de amor,

 

Mas também,

 

Num de repente vai embora!

 

 

 

Quando a tristeza,

 

Em mim chega,

 

Assim também,

 

Tão de repente,

 

Então os meus olhos vão buscar,

 

A cor dessa flor!

 

Então a minha alma vai sentir,

 

O toque dessa essência!

 

 

 

Eu penso nessa flor,

 

Porque é melhor pensar na flor,

 

Do que pensar no espinho!

 

É melhor querer amor,

 

Do que insistir na dor!

 

 

 

Essa flor...

 

 

 

Acaba com o disse me disse,

 

Do meu jardim!

 

Tem o calor do beija-flor!

 

Seu murmúrio é um sonho!

 

Sua vida: Puro encanto!

 

 

 

Quando uma flor não é apenas,

 

Só mais uma flor no pensamento,

 

O coração tem vontade de sentir esse beijo,

 

De abraçar esse desejo

 

E de se deleitar com essa energia!

 

 

 

Quando um querer tem muito poder,

 

Um alguém do passado,

 

Vem no nosso futuro!

 

Uma flor sem amor,

 

De repente adormece e sonha com a ternura,

 

Que muito em breve,

 

Acalentará a sua vida!

 

 

 

Eu penso nessa flor,

 

Que me ensinou um novo jeito de amar,

 

Deu paz ao meu coração

 

E acreditou na minha sinceridade!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

14- ONDE ESTÃO OS SEUS OLHOS?

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Onde estão os seus olhos?

 

 

 

Refletidos,

Talvez num espelho qualquer,

 

Deixando escapar um pouco da sua ternura

 

E alguma tristeza, que vem de você!

 

 

 

Onde estão os seus olhos?

 

 

 

Olhando pra estrela mais brilhante do céu

 

E fazendo você imaginar,

 

Que num de repente,

 

Ela vai escrever,

 

Lá bem perto da lua,

 

O nome daquele alguém que você tanto ama!

 

 

 

Onde estão os seus olhos?

 

 

 

Caminhando atenciosamente,

 

Pelas linhas escritas,

 

Das folhas de um livro que conta,

De um jeito muito delicado,

 

A história do romance,

 

De um amor proibido!

 

 

 

Onde estão os seus olhos?

 

 

 

Talvez,

 

Esperando o sono chegar

 

E acreditando que amanhã,

 

Bem mais perto de ti,

 

Vai estar esse alguém,

 

Que é a sua alegria!

 

 

 

Onde estão os seus olhos?

 

 

 

Buscando entre os seus guardados,

 

Uma coisa qualquer,

 

Que tenha a capacidade,

 

De acalmar esse seu coração sonhador!

 

 

 

Seus olhos...

 

 

 

Mesclam paz e angústia!

 

São tão puros e doces!

 

 

 

Sentem falta de alguém

 

E nunca escondem a vontade,

 

De um dia viverem,

 

Com muita intensidade,

 

A verdade escondida,

 

De uma história de amor!

 

 

 


 

 

 

 

 

15- ELA DISSE... ELE DISSE...

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Ela disse:

 

 

 

“- Sou eu um mar sereno,

 

Que espera pacientemente,

 

Um viajante que saiba navegar,

 

Em minhas águas puras e tão cristalinas!”

 

 

 

Ele disse:

 

 

 

“- Sou eu esse experiente marinheiro,

 

Que desvenda os mistérios de qualquer mar

 

E que conduz a fragata no rumo do amor,

 

Onde todas as dores são superadas!”

 

 

 

Ela disse:

 

 

 

“- Sou eu essa flor,

 

Que exala o perfume da ternura

 

E que sempre espera,

 

A visita bem-vinda de um beija-flor sonhador!”

 

 

 

Ele disse:

 

 

 

“- Outra vez quero ser,

 

O seu melhor presente.

 

Quando beijo a sua face,

 

Sinto que o meu coração,

 

Bate acelerado,

 

Como as asas de um colibri!”

 

 

 

Ela disse:

 

 

 

“- Eu preciso de um sol,

 

Que nunca vai embora

 

E que sempre aqueça,

 

Esse meu coração,

 

Que nunca resiste às palavras que possuem,

 

O teor da doçura e que dão verdade às frases!”

 

 

 

Ele disse:

 

 

 

“- No seu mundo eu sou,

 

Luz pros seus olhos.

 

No meu universo tu és,

 

O brilho que aquece essa minha alma solitária.

 

Quero ser poesia, no seu amanhecer.

 

Sou eterna canção,

 

Pro seu adormecer!”

 

 

 

Eles disseram:

 

 

 

“- Vamos sair por aí, outra vez de mãos dadas com o amor,

 

Porque nesse mundo nós somos:

 

A beleza de uma primavera,

 

O sabor do verão

 

E a canção que fascina!”

 

 

 


 

 

 

 

16- O NOSSO AMOR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Existe sempre esse querer,

 

O meu calor e o seu abraço!

 

 

 

Existe sempre esse olhar,

 

Me dizendo eu te amo

 

E nunca se esqueça de mim!

 

 

 

Existe sempre um sorriso,

 

Assim tão fascinante

 

E muito delicado!

 

 

 

Sempre existe um me chama,

 

De amor, meu bem e minha vida!

 

 

 

Sempre existe você:

 

Minha doce emoção!

 

 

 

Nosso amor é regado,

 

Pelo perfume das rosas.

 

Entra em sintonia com a força da lua

 

E resiste aos vendavais da hipocrisia!

 

 

 

Esse amor é sempre SIM,

 

A qualquer loucura que nos faça feliz!

 

 

 

De repente minha boca,

 

Ao seu rosto se cola!

 

 

 

De repente a sua mão,

 

Em minha pele,

 

Desliza!

 

 

 

De repente nós somos,

 

A força de um desejo,

 

A ideia perfeita

 

E o capricho do amor!

 

 

 

Porque sempre existe:

 

EU,

 

VOCÊ

 

E O NOSSO AMOR!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

17- ESSE ALGUÉM QUE ME QUER

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Se veste de simplicidade!

 

Traz no coração a beleza do amor,

 

E guarda consigo um eterno segredo!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Tem a voz que me encanta!

 

Tem um olhar que se apossa de mim,

 

E em sua mão eu vejo,

 

Um caminho de paz!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Descansa no meu coração,

 

Nos instantes em que pede,

 

Um pouco mais de carinho!

 

Um pouco mais de mim!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Me procura em seus sonhos!

 

Acorda pensando em mim

 

E num sorriso, sabe,

 

Que logo irá me encontrar!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Diz que o canto de um rouxinol,

 

Traz pro seu coração,

 

Uma mensagem que eu envio,

 

Dizendo que pra sempre,

 

EU TAMBÉM VOU TE AMAR!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Mescla pureza, formosura e ternura!

 

De repente me espera,

 

Escrevendo outro verso,

 

De um poeta qualquer,

 

Que saiba como fazer chorar,

 

Ou sofrer sem sentir dor!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

É o alguém que eu amo,

 

Porque sabe como arrancar de mim,

 

A dor que me incomoda!

 

Porque entra em desespero,

 

Quando não consegue encontrar o meu olhar!

 

Porque deixa no ar “EU TE QUERO SEMPRE MAIS”!

 

 

 

Esse alguém que me quer,

 

Tem as rédeas do meu coração!

 

É o pecado mais doce

 

E já mudou o meu destino!

 

 

 


 

 

 

 

18- NÃO DESISTO DE TI

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

 

 

Não desisto de ti,

 

Porque a lágrima que caiu dos olhos,

 

Do último canário que morreu,

 

Há um mês,

 

Tinha o sabor da pequena gota de orvalho,

 

Que às vezes,

 

Escorre do seu coração!

 

 

 

Não desisto de ti,

 

Porque o brilho da lua dos namorados,

 

Está sempre presente,

 

Nesse seu olhar aventureiro!

 

 

 

Não desisto de ti,

 

Porque todos os dias,

 

Você sempre escreve uma página,

 

Cheia de ternura e regada com o perfume das rosas,

 

Que fará parte dessa sua história de vida,

 

Tão incomum!

 

Tão cheia de luz!

 

 

 

Não desisto de ti,

 

Porque num de repente,

 

Meu coração por você se apaixonou

 

E em suas mãos encontrei a força,

 

Que me trouxe de volta à vida!

 

 

 

Não desisto de ti,

 

Porque em seu semblante,

 

Encontro inspiração pra escrever,

 

Mais um poema,

 

Que só tem sentido porque você existe!

 

 

 

Não desisto de ti,

 

Porque subitamente,

 

O amor nos colocou frente a frente

 

E de repente,

 

Nossas tardes sempre pedem abraços!

 

Existe sempre um beijo,

 

Antes do sol se pôr!

 

 

 


 

 

 

 

19- NÓS SOMOS ASSIM

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

 

Você é elegância, valor e despertar!

 

Eu: Sabedoria, esperança e poder!

 

 

 

Você tem a timidez e a inocência,

 

Que o amor leal exige!

 

Eu sou um brinde à criatividade,

 

Ao coração aberto e à alegria!

 

 

 

Você não abre mão do amor vivo e da admiração!

 

Eu sempre vou dar valor ao amor puro, ao talento

E ao capricho!

 

 

 

Em seus olhos sempre brilha EU TE AMO!

 

Minhas palavras sempre tem

GOSTO DE TE QUERO MAIS!

 

 

 

Juntos,

 

Somos olhos abrasadores!

 

Ousadia e verdade!

 

 

 

Já jogamos o jogo do respeito e da surpresa!

 

Já colhemos nas flores,

 

A essência do amor eterno!

 

 

 

Entre nós sempre existe,

 

Outro pensamento muito apaixonado!

 

 

 

Esse amor tão sincero,

 

Plantou nos nossos corações,

 

A flor da fidelidade!

 

 

 

Esse amor tão perfeito,

 

Já marcou nossas vidas,

 

Com a lágrima da magnificência!

 

 

 

Não sabemos o que é a desconfiança,

 

Porque nas pétalas da rosa amarela,

 

Nossos nomes foram escritos,

 

Com o perfume da doçura e do carinho!

 

 

 

Não sabemos o que é a frieza e a indiferença,

 

Porque plantamos todos os dias,

 

No nosso jardim,

 

A flor da amabilidade!

 

 

 

NÓS SOMOS ASSIM!

 

 

 

Deixamos sempre ao nosso redor,

 

As cores das violetas,

 

Porque acreditamos, com muita modéstia,

 

Que um grande amor sempre pede,

 

Uma boa dose de simplicidade!

 

 

 


 

 

 

 

20- AGORA QUE O AMOR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Agora que o amor,

 

Se apossou do seu coração,

 

Toda flor tem valor!

 

Qualquer canção tem mais sabor!

 

 

 

Agora que o amor,

 

Se apossou do seu coração,

 

Você quer o beijo das borboletas!

 

Você pede o calor,

 

De qualquer beija-flor!

 

 

 

Agora que o amor,

 

Se apossou de ti,

 

O grito da andorinha ferida,

 

Acelera o seu coração!

 

Deixa as suas mãos trêmulas e suadas!

 

 

 

Agora que o amor,

 

Se apossou do seu coração,

 

Existe o vermelho do morango,

 

Que pinta os seus lábios!

 

Existe a caneta que escreve,

 

A frase que diz,

 

Que quando o amor chega,

 

Tudo é felicidade e de qualquer coisa,

 

A gente ri!

 

 

 

Agora que o amor,

 

Se apossou do seu coração,

 

Sua face pede descanso,

 

Num ombro que é puro desejo!

 

 

 

Agora que o amor,

 

Se apossou do seu coração,

 

Existe em seu olhar,

 

O brilho da ternura!

 

A vontade de acariciar o bem-te-vi!

 

A vontade de sentir o perfume,

 

De um abraço que é sempre bem-vindo!

 

 

 

Agora que a doçura,

 

Se apossou do seu coração,

 

Num de repente,

 

Você chora,

 

Porque vem na sua lembrança,

 

Outro verso de amor,

 

Desse alguém que também,

 

Nunca irá te esquecer!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

21- VOCÊ NÃO VAI ME ESQUECER

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

 

Você não vai me esquecer assim,

 

De uma hora pra outra,

 

Porque num de repente,

 

As cores da minha alegria,

 

Pra você,

 

Vão estar presentes!

 

 

 

Você não vai me esquecer assim,

 

Tão facilmente,

 

Porque os ventos da sabedoria,

 

Vão,

 

Por mais uma outra vez,

 

Te colocar frente a frente,

 

Com a minha sutileza!

 

 

 

Você não vai me esquecer,

 

Porque quando um filme tem valor,

 

Por diversas vezes,

 

Suas cenas são vistas e quando a brisa fresca,

 

Outra vez soprar,

 

Trazendo o perfume que mexe com a sua imaginação,

 

Um doce videoclipe irá me colocar,

 

Por mais uma vez,

 

Na sua lembrança!

 

 

 

Você não vai me esquecer,

 

Porque em toda canção de amor,

 

Eu estarei e na lágrima que cair do seu olhar,

 

Meu semblante estará refletido!

 

 

 

Você não vai me esquecer,

 

Porque um pouco do meu calor,

 

Insistirá em não sair de ti!

 

 

 

Você não vai me esquecer,

 

Porque os seus rumos,

 

Vão cruzar os meus caminhos

 

E faz parte da minha missão,

 

Acalentar as flores que se sentem amordaçadas,

 

Por causa do frio de uma solidão!

 

 

 

Você não vai me esquecer,

 

Porque eu sou o lado bom do amor,

 

A energia que vence a sua tristeza

 

E o olhar que desvenda os seus segredos!

 

 

 


 

 

 

 

 

22- UM BEIJO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

No seu rosto:

 

Um beijo,

 

Que tem a força de um desejo!

 

Que tem gosto de beijo apaixonado!

 

 

 

No seu rosto:

 

Uma lágrima,

 

Que tem gosto de felicidade!

 

Que vem depois daquele outro beijo,

 

Mais difícil ainda de esquecer!

 

 

 

Se existe esse amor,

 

Que tem brilho de amor verdadeiro,

 

Então...

 

Mais uma vez merecemos,

 

Outro beijo voraz!

 

 

 

Se o sabor desse beijo roubado,

 

Ainda não foi embora,

 

Então...

 

Nessa chuva que cai,

 

Existe um sol,

 

Que se apaixonou,

 

Quando sentiu o poder de um beijo agarrado!

 

Existe uma lua,

 

Que se emocionou,

 

Porque foi a testemunha fiel,

 

De um beijo arrebatador!

 

Beijo que surpreende!

 

 

 

Um beijo,

 

Assim tão demorado,

 

Parece que nunca se acaba!

 

 

 

No canto dessa boca molhada:

 

Esse beijo que ficou!

 

 

 

Se esse sorriso é tão envolvente,

 

Então...

 

Sua boca tem gosto de beijo risonho!

 

Beijo que se apresentou bem,

 

Noutra foto desse romance!

 

 

 

Ninguém viu aquele último beijo,

 

Porque no escuro daquela noite,

 

Um beijo escondido marcou esse amor,

 

Que nunca se cansa desse beijo descarado!

 

Beijo desses namorados!

 

 

 


 

 

 

 

23- A GENTE APENAS FINGE

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

A gente apenas finge,

 

Que o amor não anda fazendo parte da nossa história!

 

Que os seus pensamentos não se completam

com as minhas ideias!

 

Que no seu sorriso e no meu olhar,

 

Não existe uma vontade encoberta!

 

Que no seu querer e nas minhas ações,

 

Não existe algo que seja mais profundo!

 

Mais forte!

 

Naturalmente químico!

 

 

 

A gente apenas finge,

 

Que nas linhas das suas mãos,

 

Não está escrito,

 

Que o seu rosto sentirá o calor do meu beijo!

 

Que no seu semblante a frase

 

“Eu preciso de você todos os dias da minha vida”,

 

Não se repete!

 

 

 

A gente apenas finge,

 

Que os nossos encontros são por acaso!

 

Que a minha voz,

 

Um pouco mais,

 

Você não quer ouvir!

 

Que o seu passado não me interessa

 

E que não está escrito,

 

Que muito em breve,

 

Vamos começar a escrever as cenas,

 

Dessa telenovela onde reina a ousadia!

 

 

 

A gente apenas finge,

 

Que nas noites enluaradas,

 

O seu coração não pede o calor da minha alegria!

 

Que nos dias de festa e romance,

 

Você não sofre com a minha ausência!

 

Que em seus poemas,

 

Você não insiste em dedicar,

 

Alguns versos pra mim!

 

 

 

A gente apenas finge,

 

Que você não é a cereja,

 

Que enfeita o meu bolo!

 

Que eu não sou o mastro,

 

Que hasteia a sua bandeira!

 

Que você não é o porto,

 

Onde eu ancoro o meu barco!

 

Que eu não sou a luz,

 

Que te traz a paz!

 

 

 

A gente apenas finge,

 

Que não existe essa angústia,

 

Quando não estamos juntos!

 

 

 


 

 

 

 

24- EU GOSTO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Eu gosto de ouvir,

 

Quando alguém diz,

 

Que nesse universo,

 

Ninguém pode se igualar à força,

 

Que a nossa energia tem,

 

Quando juntos estamos,

 

Trilhando esses caminhos,

 

Onde os vinhos,

 

Já não são tão verdadeiros,

 

E as primaveras perderam o brilho,

 

Porque foram regadas pelas águas impuras,

 

De algumas chuvas!

 

 

 

Eu gosto de ouvir,

 

Quando alguém diz,

 

Que quando você escreve

 

“Eu sou aquela estrela que tem pureza no brilho”,

 

Eu completo a sua frase,

 

Imediatamente dizendo:

 

“- Eu deixo essa luz tomar conta do meu coração”!

 

 

 

Eu gosto de ouvir,

 

Quando de repente,

 

Alguém diz que o seu coração,

 

Mesmo sangrando,

 

É capaz de se unir à lágrima que cai do meu olhar!

 

 

 

Eu gosto de sentir,

 

As palavras que os seus lábios ditam,

 

Mesmo não te escutando!

 

 

 

Eu gosto de sentir,

 

O que os seus olhos,

 

Agora estão dizendo,

 

Mesmo sem te ver!

 

 

 

Eu gosto de saber,

 

Que de repente,

 

Um anjo surgiu no meu caminho,

 

Dizendo que o amor escolhe as pessoas,

 

Que são capazes de plantar a árvore da ternura,

 

Sem se esquecer do fruto,

 

Que tem gosto de magnificência!

 

 

 

Eu gosto de você,

 

Porque nas páginas do livro dessa sua vida,

 

Eu só encontrei verdade,

 

Fidelidade, carinho e o sorriso de um coração encantador!

 

 

 


 

 

 

 

25- SÓ PORQUE EU TE AMO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

Eu?

 

Eu prendi outra vez,

 

Esse meu coração,

 

Nas garras da tristeza,

 

Mas SÓ PORQUE EU TE AMO,

 

Aos poucos vou me curando dessa agonia,

 

Com algumas doses desse seu fascinante sorriso!

 

 

 

Eu?

 

Me esqueci de viver,

 

Há alguns dias atrás,

 

Mas de você,

 

Nunca me esqueço,

 

SÓ PORQUE EU TE AMO!

 

 

 

Eu?

 

Vivo me alimentando,

 

Das coisas que vem desse seu olhar empolgante,

 

Ou daquilo que o seu coração travesso,

 

Me propõe,

 

SÓ PORQUE EU TE AMO!

 

 

 

Eu?

 

Já me acostumei a buscar dentro de mim,

 

Algo que possa entrar em sintonia,

 

Com esse seu jeito de ser,

 

SÓ PORQUE EU TE AMO!

 

 

 

Eu?

 

Gosto do canto das cotovias,

 

Porque ele me faz lembrar,

 

Que você existe e então,

 

Outra vez eu me inspiro

 

E escrevo uma canção,

 

SÓ PORQUE EU TE AMO!

 

 

 

Eu?

 

Jogo ao vento algumas frases de amor,

 

Que as rosas ouvem e dão risadas!

 

Que o rouxinol zomba e nunca me elogia!

 

Que não servem pra nada,

 

Mas SÓ PORQUE EU TE AMO,

 

Eu sempre vou dizer,

 

Que você tem em seu coração,

 

A ternura que me faz viver!

 

 

 

SÓ PORQUE EU TE AMO,

 

Todo dia eu quero encontrar a flor,

 

Que vai simbolizar tudo aquilo que você tem de bom!

 

Todo dia eu quero,

 

Te dizer outra vez,

 

Que existe em você a essência do AMOR!

 

 

 


 

 

 

 

26- Há

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Há...

 

 

 

Uma impaciência,

 

Um pouco incômoda,

 

Quando os nossos olhos,

 

Não estão frente a frente!

 

 

 

Há...

 

 

 

Sua louca vontade,

 

De outra vez a sua face,

 

Se colar no meu rosto!

 

De outra vez a sua boca,

 

Me beijar!

 

Me embriagar!

 

 

 

Há...

 

 

 

A força de um destino cauteloso,

 

Que sempre nos prepara pra esses momentos,

 

Onde eu digo: “- Como é bom te sentir todo dia!”,

 

E tu dizes: “- Diga-me mais uma vez que me ama!”.

 

 

 

Há...

 

 

 

Um querer sempre mais,

 

De suores colados!

 

De frases que se completam,

 

Até mesmo em nossos pensamentos!

 

 

 

Há...

 

 

 

Sempre um amanhã,

 

De “Me espera?”.

 

“Eu te espero!”.

 

“Você é o brilho que me fascina!”.

 

“Eu sou a doce opção desse seu coração!”.

 

 

 

Há...

 

 

 

Um código secreto,

 

Que o amor programou

 

E que as nossas almas,

 

Foram privilegiadas nesse desafio,

 

De assim como é bom...

“Você é o meu verso preferido!”.

 

“Eu faço parte do poema, que é o seu desejo mais profundo!”.

 

 

 

Há...

 

 

 

Um deitar nos meus braços!

 

Outro sorriso que acalma!

 

Outra vez “Vem pra cá!”.

 

“Quero mais de você!”.

 

 

 


 

 

 

 

27- PERMITA!

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

PERMITA!

 

 

 

Permita que o seu melhor sorriso,

 

Será enfim,

 

Somente meu!

 

 

 

Permita que o seu perfume,

 

Definitivamente,

 

Se aposse de mim!

 

 

 

Permita que eu seja,

 

O seu melhor presente!

 

A sua doce emoção!

 

 

 

Permita que os meus braços,

 

Pra você,

 

Sejam sempre bem-vindos!

 

 

 

Permita que o seu olhar,

 

Sempre me ilumine com algo de bom!

 

 

 

Com a força do meu verso,

 

Dou paz ao seu coração!

 

Na luz do seu semblante,

 

Encontrei a mágica do amor!

 

 

 

Você é um paraíso,

 

Onde a canção da ternura,

 

Dos vales, se ecoa

 

E as águas sempre renovam,

 

As almas que sofrem com a inquietude do coração!

 

 

 

A estrela da doçura,

 

Na palma da sua mão,

 

Está desenhada e a fada do carisma,

 

Protege a sua beleza,

 

Dos males que sempre perseguem os corações,

 

Nesse mundo tão injusto!

 

 

 

Permita...

 

 

 

Me sentir nas canções!

 

Me ouvir na voz do vento!

 

 

 

Permita que eu seja o mar,

 

Que revigora a sua alma!

 

 

 

Permita que as minhas mãos,

 

Do seu coração,

Tenham posse!

 

 

 


 

 

 

 

28- ESSE AMOR TÃO INTENSO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Esse amor tão intenso!

 

Tão real!

 

Tão incomum!

 

 

 

De repente você diz:

 

“- Agora eu quero os seus olhos no meu olhar!”

 

 

 

Outra vez vou viajar,

 

Nesse caminho de luz,

 

Onde eu sei que o final,

 

Sempre é muito marcante,

 

Porque tem o seu beijo,

 

Que tem gosto de paixão,

 

Numa entrega total!

 

 

 

De repente você diz:

 

“- Que bom que a gente se completa!”

 

 

 

Te sinto assim,

 

Tão facilmente,

 

Porque existe em ti um querer verdadeiro!

 

Um jeito de ser que me faz bem!

 

 

 

Esse amor tão intenso,

 

Desarruma os lençóis!

 

Põe dois rostos colados,

 

Num mesmo travesseiro!

 

Deixa um cobertor,

 

Nas mãos de uma fantasia!

 

 

 

Nesse amor tão real,

 

Somos nós os personagens,

 

Desses beijos ousados!

 

Desse querer,

 

A todo instante,

 

Seu sorriso por perto!

 

O meu toque sutil!

 

 

 

Amor tão incomum!

 

Porque a fada do amor,

 

Te colocou nessa missão,

 

De ser por toda a vida,

 

A minha ternura!

 

Porque o anjo da sabedoria,

 

Me mostrou a sensatez,

 

Que pra você faz tanto bem!

 

 

 

Nesse amor tão intenso,

 

Pecado é deixar de amar!

 

Desejos são realizados!

 

Um perfume tem muito valor!

 

Uma ausência tem gosto de lágrima!

 

 

 


 

 

 

 

29- FUGI DE TI

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

Fugi de ti...

 

Mesmo vendo em seu olhar,

Um brilho fascinante!

 

Mesmo sabendo que o seu coração,

Se sente bem,

Quando ao seu lado,

Eu estou!

 

Fugi de ti...

 

De repente o calor das suas mãos,

Se tornou algo desinteressante,

Para mim!

 

De repente comecei a preferir,

As coisas que existem no mundo da solidão!

 

De repente me faz bem,

Ter o seu sorriso na minha lembrança,

Mas o meu coração fica insistindo,

Pra que eu continue fugindo de você!

 

Passarinho que durante muito tempo,

Ama assim,

De uma certa maneira,

Jamais vai conseguir,

De uma hora pra outra,

Assim tão de repente,

Mudar o seu jeito de amar!

 

Fujo de ti...

 

Mas algo bom de nós dois,

Está guardado no meu coração,

Porque para mim,

Você é a frase mais romântica da canção!

A essência da rosa vermelha!

Um caminho que vale a pena seguir!

 

Se numa madrugada qualquer,

Você aparecer nos meus sonhos

E de repente eu acordar,

Com uma imensa tristeza no olhar,

Essa mensagem o vento irá lhe entregar:

 

“- Te amo, mas por causa de alguns motivos,

Fujo de ti!”.

 

 

 


 

 

 

 

30- ANTES DE TI

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Antes de ti,

 

Uma angústia qualquer,

 

No meu peito,

 

Chegava...

 

 

 

Ia se acostumando

 

E depois...

 

 

 

Partia,

 

Como um inquilino,

 

Que só causou dores,

 

Ao dono da morada!

 

 

 

Antes de ti,

 

Eu não me importava,

 

Com o brilho da lua nova!

 

 

 

A força da lua minguante,

 

Não afetava esse meu coração,

 

Que dessa coisa de amar,

 

Era muito distante!

 

 

 

Na lua crescente,

 

Eu não ficava pensando,

 

Em paixão ardente!

 

 

 

Antes de ti,

 

Uma lua cheia,

 

Não me fazia chorar,

 

Por mais de uma hora e meia!

 

 

 

Antes de ti,

 

Um perfume qualquer,

 

Não chamava a minha atenção!

 

 

 

Antes de ti,

 

O vermelho dos lábios,

 

Não tinha sabor!

 

O brilho de um olhar,

 

Não me interessava!

 

 

 

Antes de ti,

 

Eu não conhecia,

 

O significado das flores!

 

 

 

Antes de ti,

 

Todo poema era sem graça!

 

As canções que falam das coisas do coração,

 

Não tinham valor!

 

 

 

Depois de ti,

 

As dores de amor,

 

Pra sempre,

 

FICARAM!

 

 

 


 

 

 

 

31- NO NOSSO MUNDO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

No nosso mundo,

 

Existe um faz de conta,

 

Que os nossos olhos se apaixonam,

 

Pela primeira vez!

 

 

 

Existe o meu beijo é seu,

 

Se agora você me encontrar!

 

 

 

Existe o meu amor é seu por inteiro,

 

Se uma coisa você aceitar!

 

 

 

Existe mais desse faz de conta,

 

Que essas mãos eu desconheço!

 

Que esse seu jeito ainda não me fascina!

 

 

 

No nosso mundo,

 

De repente,

 

Numa madrugada qualquer,

 

O meu sono vai embora

 

E em seguida,

 

Você também acorda

 

E nas nossas conversas, ouço você dizer:

 

“- Ontem, como foi bom o nosso dia!”

 

 

 

No nosso mundo,

 

Existe uma preocupação,

 

Que faz eu dizer, outra vez,

 

Bem assim pra você:

 

“- Eu te pergunto...

 

E se houver entre nós uma separação?

 

O que vai acontecer com os nossos corações?”

 

 

 

No nosso mundo,

 

Existe aquele perfume,

 

Que traz na lembrança,

 

Aquela dança, daquela noite, naquele verão!

 

O beijo daquela manhã lá na praia!

 

As brincadeiras e tantos sorrisos,

 

Daquela tarde, por aqueles caminhos!

 

 

 

Nesse mundo existe o poder da ousadia

 

E a alegria de viver,

 

Esse amor tão incomum,

 

Onde um bem material,

 

Não é empecilho pra essa nossa rotina,

 

Que se liberta do tédio e das brigas!

 

 

 

Um mundo invejado,

 

Por aqueles que tentam,

 

Nos ver em conflito,

 

Ou até separados!

 

 

No nosso mundo brilha a luz do amor!

 

 

 


 

 

 

 

32- EU JÁ TINHA TE ESQUECIDO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

Eu já tinha te esquecido,

 

Mas um vento deixou em minhas mãos,

 

Aquelas palavras,

 

Ditas por esses seus lábios tão doces,

 

Que agora eu repito:

 

 

 

“- Plantei em seu coração a semente de um bem querer,

 

Por isso, a qualquer momento do seu dia,

 

Quando de repente um azul,

 

Chamar a sua atenção,

 

Ou um brilho de semblante,

 

Te enlouquecer por dentro,

 

O cálice da sua cura,

 

É tudo aquilo que eu não pude ser pra você!”

 

 

 

Eu já tinha te esquecido,

 

Mas numa tarde de junho,

 

Um espelho assim me disse:

 

“- Acredite! Por algum tempo,

 

A paixão dominou esse meu coração!”

 

 

 

Eu já tinha te esquecido,

 

Mas o outono me trouxe outra vez,

 

As pétalas da rosa que simboliza a sua essência!

 

 

 

Eu já tinha te esquecido,

 

Mas no céu de uma noite estrelada,

 

O seu nome eu encontrei!

 

 

 

Eu já tinha te esquecido,

 

Mas no meu sonho,

 

Foram essas as palavras, que de ti,

 

Eu ouvi:

 

 

 

“- Calma. No futuro está escrito,

 

Que os nossos rostos,

 

Outra vez, ficarão colados!”

 

 

 

Eu já tinha te esquecido!

 

Eu já tinha me acostumado,

 

A ser uma outra pessoa,

 

Mas de repente,

 

Eu me lembrei de um tempo,

 

Em que eu era mais feliz!

 

 

 

Eu já tinha te esquecido,

 

Mas numa manhã,

 

Esquecidas entre os espinhos de um jardim,

 

Estavam essas palavras:

 

 

 

“- O amor é assim mesmo!

 

Um amor quando é verdadeiro,

 

Só aparece na vida da gente,

 

Uma única vez!”

 

 

 


 

 

 

 

 

33- O NOSSO MISTÉRIO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

O nosso mistério começou,

 

Quando de repente,

 

Ao seu lado eu sentei

 

E o seu olhar encontrou,

 

Lá na linha do horizonte,

 

Algo que te preencheu a alma!

 

 

 

Mistério...

 

 

 

É de repente eu saber,

 

O que agora você está pensando

 

E nesse mesmo instante,

 

Te responder!

 

 

 

É tentar desvendar o porquê,

 

Que você tanto se apega,

 

Às coisas que eu te digo!

 

 

 

É entender o porquê,

 

Que os meus olhos ficaram assim,

 

Querendo encontrar o seu olhar!

 

 

 

O nosso mistério começou

 

E ligeiramente,

 

Foi impregnando os nossos corações!

 

 

 

E então você pergunta:

 

“- Ah! Por que é que eu agora,

 

Fico querendo o perfume de alguém,

 

Sempre perto de mim?”

 

 

 

Bem assim eu te respondo:

 

 

 

“- Porque esse perfume é por demais da conta,

 

Muito incomum e o seu coração não resiste,

 

A esse toque inteligente,

 

Dessa lágrima de aroma especial!

 

 

 

O nosso mistério,

 

Sempre deixa a gente,

 

Outra vez acordados,

 

Numa noite qualquer!

 

 

 

O nosso mistério,

 

De repente, acalma!

 

Outras vezes,

 

Incomoda!

 

 

 

Que bom que existe esse mistério!

 

Se existe AMOR,

 

Com certeza existe,

 

Um DOCE MISTÉRIO!

 

 

 


 

 

 

 

34- CERTAS... ALGUMAS...

OUTRAS VEZES

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Certas vezes o meu coração,

 

Guardou uma ilusão,

 

Que veio do seu sorriso!

 

 

 

Certas vezes eu me calei

 

E procurei dentro de mim,

 

Motivos importantes pra eu manter acesa a chama,

 

Desse amor meio sem nexo!

 

 

 

Certas vezes eu me vi em desespero,

 

Procurando acalento nessa sua alma,

 

Que tem ares de loucura!

 

 

 

Algumas vezes,

 

Eu ainda te quero!

 

 

 

Algumas vezes nós fomos capazes de transmitir,

 

Uma importante energia,

 

Nessas tardes tão carentes de paixão!

 

Tão cheias de desamor!

 

Tão cinzentas!

 

 

 

Algumas vezes o meu coração tenta adivinhar os seus PASSOS!

 

Algumas vezes,

 

Uma tristeza me chega,

 

Muito de repente,

 

Mas parte, instantaneamente,

 

Porque o sopro da leve brisa,

 

Me esclarece,

 

Que no seu dia,

 

O colorido da poesia,

 

Esteve presente!

 

 

 

Outras vezes eu posso sentir,

 

O toque discreto da lágrima que caiu,

 

Desse seu coração que é tão tímido!

 

Tão incrível!

 

 

 

Outras vezes eu colhi,

 

Um pouco do seu gosto amargo

 

E adociquei a sua luz,

 

Com alguma coisa que eu ainda tenho de proveito!

 

 

 

Outras vezes você ainda me espera!

 

Outras vezes eu quero te esquecer!

 

Muitas vezes, no meu silêncio,

 

Eu te abandono!

 

 

 

Certas vezes,

 

Fomos bem-vindos ao amor!

 

Algumas vezes,

 

Evitamos os olhares!

 

Outras vezes, simplesmente nos amamos!

 

 

 


 

 

 

 

35- O ENCONTRO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

Ela veio no fogo,

De uma tarde de primavera.

 

Ele chega com a serenidade,

Dos sábios da antiguidade.

Traz consigo um coração bandoleiro,

Cheio de aventuras!

Tão astucioso!

 

Antes da frase “Eu te amo!”,

Sair dos lábios dela,

Um olhar penetrante era enlouquecedor!

Uma voz instigante, muitos risos, provocava!

 

Antes do grito do primeiro bem-te-vi,

Que pousou no galho da sibipiruna,

Naquela tarde de quase quarenta graus,

Um beijo cheio de desejo,

Denunciava uma nova história de amor!

 

Depois de duas ou três garoas,

Logo após o sol sumir

E a ventania se acalmar,

Ele disse: “-Nosso amor tem o dom de curar qualquer ferida!”.

Ela disse: “-Esse amor vai durar por toda a minha vida!”.

 

Outras nuvens passaram!

Outras paisagens foram visitadas!

Novas canções eram ouvidas!

 

De repente ela diz:

“-Sempre desejei um encontro assim!”.

 

Alguém de extrema sensibilidade na alma, disse:

 

“-Já vi amores se iludirem demais.

Um dia eu achei que alguém me amava.

De uma hora pra outra, todas as flores,

Eu comecei a ignorar.

De repente, outra vez eu amei,

Uma pessoa errada.

Pra ele, o presente é a doçura, desses amarantos:

Imortalidade! Vida eterna! Fidelidade!

Pra ela, eu colho no jardim, outro crisântemo branco,

Esse cravo vermelho e um pouco de jasmim:

Sinceridade! Amor vivo! Graça!

Porque um amor assim, nos dias de hoje,

É por demais da conta,

Muito incomum!

Porque viver um grande amor,

Faz bem pro coração!

Porque o amor espanta as angústias de uma solidão!”.

 

 

 


 

 

 

 

36- FOI ASSIM!

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

Uma escuridão dominava!

 

Um espinho incomodava!

 

Outra vez,

 

O coração sofria!

 

Mais uma vez,

 

O amor me escolhia!

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

De repente,

 

Um calor conquistou!

 

Uma vida se alienou!

 

Alguém se apaixonou!

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

No bosque da tristeza,

 

O perfume da paz se exalou!

 

Existe um querer,

 

Muito decidido!

 

Sem igual!

 

Pela lágrima da verdade, enriquecido!

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

Diz pra mim, agora,

 

O que sentes por mim!

 

Esse amor é assim:

 

Uma força sem fim!

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

Outra vez,

 

Que venha a felicidade,

 

Nesse viver com você!

 

Esse calor destrói as dores da crueldade!

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

Somos capazes de vencer qualquer monotonia!

 

Aprendemos que os ares de loucura,

 

Destroem arrogâncias!

 

Libertam corações!

 

 

 

FOI ASSIM!

 

 

 

Vou ficar outra vez,

 

Esperando o seu beijo!

 

Sua luz tem o poder,

 

De me trazer a serenidade!

 

 

 

FOI ASSIM:

 

Quando eu menos esperava!

 

 

 


 

 

 

 

37- EU SEI QUEM É VOCÊ

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Eu sei quem é você!

 

 

 

Você tem o brilho da luz de um início de inverno!

 

Sua alma exala o perfume das flores,

 

De todos esses cajueiros!

 

 

 

Até o seu nome,

 

Tem um toque de doçura!

 

 

 

Pra você,

 

A beleza da vida está no jeito simples de viver!

 

 

 

Pra você,

 

Essas pessoas que gostam de plantar espinhos nos corações,

 

Nasceram com a triste missão,

 

De poluir os jardins com algumas ervas daninhas!

 

 

 

Pra você,

 

Um amor tem que ter o dom,

 

De ser extremamente verdadeiro!

 

 

 

Você não merece um amor fugaz!

 

 

 

Encontrei em seu olhar,

 

A energia da paz e o calor de uma alegria sincera!

 

 

 

Encontrei no seu sorriso,

 

O carisma da inocência!

 

Um segredo iluminado,

 

Pela força da lua nova!

 

Uma verdade ainda desconhecida,

 

Por aqueles que pensam que são felizes!

 

 

 

Eu sei quem é você!

 

 

 

Você é a espera,

 

De um futuro promissor!

 

Você é a rosa,

 

Que deixa cair de suas pétalas,

 

A lágrima da confiança!

 

 

 

Um dia você escreve,

 

Que o vento deixa em seu coração,

 

A semente de um pecado!

 

 

 

Numa manhã você diz,

 

Que a verdadeira felicidade,

 

Alguém só poderá encontrar,

 

Entre as cores de um arco-íris!

 

 

 

De repente,

 

O charme da sabedoria,

 

Em suas mãos,

 

Eu encontrei!

 

De repente,

 

Você se apossou da minha mente!

 

 

 

De repente,

 

Sem saber, você me ensinou o caminho que leva à sua emoção!

 

 

 

Eu sei quem é você!

 

 

 

O poder de saber amar,

 

Está na sua alma!

 

 

 

A força de uma grande paixão,

 

Vive no seu coração!

 

 

 


 

 

 

38- ESSE AMOR TÃO VERDADEIRO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

Ah! Esse amor...

Ilumina esses corações,

Que tantas vezes sofrem,

Por causa da crueldade,

Presente nesse mundo tão injusto!

Tão frio!

Tão mesquinho!

 

Eu, à sua alma, me agarro!

Porque descobri em seu olhar,

Um motivo importante,

Pra eu poder viver em paz!

 

Eu, com a confiança dos sábios,

Guardo no meu coração,

A força que vem de um amor tão verdadeiro!

 

Você, assim tão de repente,

Se dispôs a iluminar o meu caminho,

Porque sentiu em seu coração,

A luz de uma ternura,

Que eternamente irá brilhar,

Quando os nossos corações,

Outra vez se encontrarem!

 

Você, de uma hora pra outra,

Começou a morar no meu coração,

Na AVENIDA MINHA PAIXÃO,

Do BOSQUE AMOR PERFEITO!

 

Depois que eu fui,

Ferido ao extremo,

Pela crueldade da indiferença,

Dessas flores que sempre zombaram,

Desse meu coração solitário,

Eis que de repente,

A flor do verdadeiro amor,

Me mostra o seu doce sorriso!

 

Depois de tantas lágrimas de desamor,

Eis que chegam aos meus olhos,

As lágrimas da felicidade,

Trazidas pela força do destino!

 

Ah! Esse amor...

O tempo vai dizer,

Que um amor assim,

É por toda a vida!

Que um amor assim,

É raro! É forte!

Perfeito!

Tão intenso!

Tão VERDADEIRO!

 

 

 


 

 

 

 

39- MEU ANJO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Meu anjo tem,

 

No seu inocente coração,

 

Toda a força de um amor raro!

 

 

 

Meu anjo diz,

 

Que todo coração, ama!

 

 

 

Meu anjo agora caminha,

 

Pelas trincheiras da minha saudade,

 

Deixando o perfume do desejo

 

E regando a minha alma com alguns beijos!

 

 

 

Ah! Meu anjo...

 

Tão real!

 

Meu poema favorito!

 

O brilho dessa minha vida!

 

 

 

Meu anjo vai...

 

Meu anjo vem...

 

 

 

De dia,

 

Me cura de uma ferida qualquer!

 

 

 

De noite,

 

Deixa cair nos lençóis,

 

Algumas lágrimas de paixão!

 

 

 

Meu anjo me conta,

 

Um pouco da sua história!

 

 

 

Diante do meu olhar,

 

Meu anjo é pura ternura!

 

 

 

Meu anjo me mostra alguns segredos,

 

Que se escondem na palma das suas mãos!

 

 

 

Meu anjo diz,

 

Que o amor,

 

Fica bem mais intenso,

 

Quando o vermelho da paixão,

 

Se une ao dourado da alegria

 

E ao deslumbre do negro!

 

 

 

Num semblante meigo,

 

Meu anjo é a flor,

 

Que sente o poder de um sol

 

E deixa ser levada pela energia que ele propõe!

 

 

 

Ah! Meu anjo...

 

 

 

Nesses meus sonhos,

 

Anda voando!

 

 

 

Com o meu sorriso, se satisfaz!

 

Com a minha dor,

Se entristece!

 

 

 


 

 

 

 

40- VOCÊ ESTÁ AQUI

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

Sim!

Você está aqui!

 

Desde agora,

Eu já te sinto...

Aqui,

No dourado desses capinzais!

 

Desde agora,

Eu já te vejo...

Aqui,

No brilho que escorre desses arrozais!

 

Aqui!

Bem aqui no meu coração,

Eu guardo o sentimento bom,

Que em mim,

Você deixa!

 

Vem a garoa!

Passa uma andorinha,

Ou canta um bem-te-vi!

E entre a gota de orvalho que escorre,

Da pétala da acácia e o colorido da paisagem,

Você está!

 

Vem o vento!

Vai um perfume!

E entre as borboletas,

Do meu jardim de jasmim,

Eu te encontro!

 

Sim!

Você está aqui!

 

Porque a força da sua imaginação,

Me envolve!

Me abala!

Me embriaga!

 

Um sorriso pro céu!

Outro bom dia pro dia!

 

Deixo a sua alegria me dominar,

Porque você é vida,

Energia que anima e sorte!

 

Sim!

Você está aqui!

 

No meu copo-de-leite!

Na minha emoção!

Nessas poucas palavras!

 

E na minha aura,

Você pode flutuar!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

41- TE AMO ASSIM

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

Assim,

Quando a menina que existe em seu olhar, diz:

- O amor, pra mim, tem que ser extremamente verdadeiro!

 

EU TE AMO!

 

Assim,

Quando o meu coração se sintoniza, com uma canção qualquer,

E o seu semblante vem pra me alegrar...

 

TE AMO!

 

Assim,

Quando uma loucura qualquer,

Dentro de mim,

Me faz procurar,

Desesperadamente,

Esses seus braços...

 

TE AMO!

 

Assim,

Nesse pôr do sol,

Que tem gosto de beijo

E mais uma vez,

A brisa traz o seu perfume!

 

Assim,

Quando o meu pensamento tenta adivinhar os seus passos!

 

Quando a sua voz vem,

Pra aguçar os meus sentidos!

 

Vou escrever no lilás dos meus sonhos,

A poesia que exprime a sua magia!

 

TE AMO ASSIM...

 

Aceitando os seus momentos de revolta!

Confirmando pra ti,

Que existe algo em você,

Que me deixa mais vivo!

Que me faz ser assim...

 

ROMÂNTICO!

 

TE AMO ASSIM...

 

 

Porque quando uma flor canta,

O sol se aproxima,

Um pouco mais, da lua!

 

Porque a flor do amor,

No meu coração,

Você fez brotar!

 

 

 


 

 

 

 

42- ELE & ELA

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Dela, ele ouviu:

 

 

 

“De ti, o que é impressionante,

 

É essa ternura,

 

Que o seu olhar, guarda!”

 

 

 

“Gosto das suas palavras.

 

Elas dão ânimo ao meu viver!”

 

 

 

“Juntos nós somos a festa,

 

Que deixa saudade!”

 

 

 

“Com você, eu tenho a vontade de ser o pecado,

 

Que deixa na boca um sabor de mel!”

 

 

 

“Com você, eu sempre me encontro,

 

Porque estar ao seu lado,

 

É como acordar de um sonho bom!”

 

 

 

“Ah! Seus olhos...

 

Me olham assim,

 

De um jeito manhoso!

 

Me sinto tão frágil!

 

Luto pra controlar esse meu coração,

 

Que sempre me deixa tão desesperada!”

 

 

 

Eu ouvi ele dizer:

 

 

 

“Eu sei que tu me amas.

 

Mas a minha juventude,

 

Só poderás encontrar,

 

No lado esquerdo do meu peito!”

 

 

 

“Das flores, recebi a essência do fel.

 

Antes de ti,

 

Eu não acreditava,

 

Nessa rosa que declara um amor infinito!”

 

 

 

“Você tem o semblante que me anima,

 

Mas os braços da solidão, para mim,

 

Estarão sempre abertos.”

 

 

 

“Quando eu me lembrar de ti,

 

Vou preferir o perfume dos travesseiros

 

E o silêncio da noite!”

 

 

 

“É melhor assim.

 

Tenho certeza absoluta,

 

Que procuras algo em mim,

 

Que pra você, encontrar é impossível!”

 

 

 

“Da minha boca, sai TCHAU,

 

Mas no meu coração, fica VEM CÁ!”

 

 

“Hoje, é melhor assim!”

 

 

 

“Amanhã, depois de muito sofrimento,

 

Talvez a gente aprenda,

 

Que lutar contra a força do destino,

 

É pedir pra cair nos braços da morte!”

 

 

 


 

 

 

 

43- SETE SEGUNDOS DE AMOR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Era apenas um fim de tarde.

 

 

 

Na manhã daquele dia,

 

Um sol de verão,

 

Machucava o coração de uma triste begônia!

 

 

 

Enquanto a tarde caía,

 

Um arco-íris,

 

No céu despontava

 

E as nuvens já anunciavam,

 

A chegada de um temporal!

 

 

 

Quando a soleira da janela,

 

Recebia os primeiros pingos de chuva,

 

Um pardal brincalhão, que ali pousou,

 

Perguntou àquela flor:

 

 

 

“- Falam por aí, que tu és a luz do amor.

 

Vejo lágrimas nesse seu olhar.

 

São gotas de dor, ou é mistério de felicidade?”

 

 

 

Disse a begônia:

 

 

 

“- Às vezes eu choro,

 

Porque um amor muito grande,

 

Se apossa do meu coração!”

 

 

 

“- Outras vezes, as lágrimas caem dos meus olhos,

 

Porque eu sinto uma estranha sensação de desprezo!”

 

 

 

“- Agora, olhando pra você eu estou chorando,

 

Porque sei que nos braços do meu primeiro amor,

 

Eu vou morrer!”

 

 

 

Logo que a begônia deu a sua explicação,

 

O vento do temporal,

 

Deixou aos pés da flor,

 

Um cravo vermelho,

 

Que imediatamente disse:

 

 

 

“- Deitei-se em meus braços,

 

Porque os nossos últimos segundos de vida,

 

Estão chegando!”

 

 

 

Depois de SETE SEGUNDOS DE AMOR,

 

Entre aqueles corações,

 

As flores morreram abraçadas.

 

 

 

O pardal, muito triste ficou

 

E perguntou pra si mesmo:

 

 

 

“- Será que vale a pena viver,

 

Pra ter o amor de alguém,

 

Nos últimos SETE SEGUNDOS de vida?”

 

 

 


 

 

 

 

44- EM TEMPOS DE OUTRORA

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

Em tempos de outrora,

Esse meu coração,

De bandeja eu entreguei,

Pra um certo alguém que não soube me amar!

 

Em tempos de outrora,

Me enganei com um olhar!

De repente, um pouco mais eu vivi!

Mas assim, tão de repente,

O meu sofrimento começou a aumentar!

 

Em tempos de outrora,

Eu não tinha a proteção de um brilho especial!

Andava por aí,

Me ferindo com alguns espinhos!

Guardando a ilusão,

De que alguém,

Naquele instante me amava!

 

Em tempos de outrora,

A angústia me dominou!

Meu coração pedia paz,

Mas a todo instante,

Um bicho feroz me perseguia!

Minha dor aumentava!

Meu sonho?

Ter a paz de um sorriso!

 

Mas na escuridão do meu eu,

A sua luz, eu encontrei!

 

De repente,

As frases que compõem,

A nossa canção de amor,

A gente foi escrevendo,

Nesse tabuleiro que Deus abençoou!

 

De repente,

O meu coração resolveu,

Assim, de uma hora pra outra,

Selecionar o seu sorriso

E te premiar com um troféu,

Que tem brilho de estrela especial!

 

De repente,

Encontrei você,

Que me chama de amor!

 

Em tempos de outrora,

Eu não andava de mãos dadas com a felicidade!

 

Em tempos de outrora,

Eu não tinha o calor,

Dessa sua ternura!

 

 

 


 

 

 

 

 

45- VOCÊ VIVE NO MEU PENSAMENTO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

VOCÊ VIVE NO MEU PENSAMENTO!

 

Porque no meu rumo norte,

Eu sempre te encontro,

Entres as flores que guardam,

Alguns amores proibidos!

 

No leste do meu coração,

Já se esconde uma agonia,

Que a todo instante te chama!

 

Nos meus sonhos, você brinca!

Traz no olhar a estrela do amor!

Traz nas mãos o segredo da paz!

 

Vou mergulhando em seus pensamentos!

Já conheço alguns,

Desses seus mistérios!

Já navego na força da sua poesia!

 

Nas manhãs em que o sol,

Não quer aparecer,

Minha alma sente o calor,

Que vem da sua alegria!

 

Nos momentos em que eu,

Profundamente desejo,

O calor dos seus braços,

Dou um golpe na tristeza,

Me alimentando da sua liberdade!

 

VOCÊ VIVE NO MEU PENSAMENTO!

 

Já entendi que o amor,

Vem marcando os nossos corações,

Com o teor da loucura,

Que faz bem à alma!

Com a força da circunstância,

Que depois de um temporal,

Sempre nos acalma!

 

Sempre quero brincar,

De “me abraça”,

Que “eu te beijo”!

De “não demora”,

Porque “eu já te espero”!

 

Vem a lua e eu sinto,

Que você está por perto!

 

VOCÊ VIVE NO MEU PENSAMENTO!

A pureza desse seu sabor,

Tem o poder de viciar,

Essa minha alma sonhadora!

 

 

 


 

 

 

 

 

46- OS DESÍGNIOS DESSE CORAÇÃO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Pra se alimentar de amor,

 

Esse coração quer provar,

 

A força da experiência!

 

 

 

No azul da seda do papel,

 

A lágrima da sabedoria,

 

Vem mesclando dor, alegria, fraternidade e saudade!

 

 

 

Um copo de um vinho,

 

Mais precioso que o brilho da lua!

 

Um romance que se estende,

 

Até o surgimento dos primeiros raios de sol!

 

 

 

Nessa espuma de cerveja,

 

O gosto da cereja,

 

Condiz com a luz de toda essa ternura!

 

 

 

Suas mãos vão ditar,

 

As novas regras pra esse amor sobreviver!

 

 

 

A culpa é desse amor,

 

Que sempre nos faz navegar,

 

Nesses brilhos de olhares!

 

 

 

Na fumaça do café,

 

Uma doce lembrança,

 

Desse alvorecer tão inesquecível!

 

 

 

Todo amor é assim...

 

 

 

Nos desígnios do seu coração,

 

Existe o querer,

 

De enfim, se envolver!

 

 

 

Quando fomos tratados pela paixão,

 

Como sendo, simplesmente,

 

Seres tão imperfeitos,

 

Deixamos fluir o teor das doces palavras!

 

 

 

Um jasmim!

 

Um perfume e a verdade desse amor!

 

 

 

Sua voz!

 

Minha luz e a vontade do abraço!

 

 

 

Nosso paraíso tem a cor da modernidade!

 

No nosso jogo,

 

Até mesmo o azar,

 

Vem pra nos ajudar!

 

 

 

Os desígnios dessa paixão?

 

Meu coração aceita!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

47- ELA DISSE

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Ela disse àqueles olhos:

 

 

 

“- Veja a palma da minha mão.

 

Mas olhe bem!

 

Nela existe um caminho,

 

Onde as iniciais dos nossos nomes se encontram.”

 

 

 

“- Olhe bem nos meus olhos.

 

Sem medo. Tire do fundo do seu coração,

 

Os ares de arrependimento.

 

O elixir da vida, no silêncio do meu olhar,

 

Tu encontrarás.”

 

 

 

“- Quando os trieiros da solidão,

 

Começarem a amordaçar esse seu ingênuo coração,

 

No canto do meu sorriso,

 

Poderás encontrar a tua paz.”

 

 

 

“- Sinta o poder da minha luz.

 

Ela faz você acreditar no amor.

 

Ela insiste em querer,

 

Que mais uma vez,

 

Os meus braços se aproximem de ti.”

 

 

 

“- Não. Não se canse de mim.

 

Porque eu sigo o caminho que faz bem à sua alma.

 

Porque há muito tempo, eu sei:

 

Todos os dias você reza,

 

Pra que eu faça parte dos seus sonhos.”

 

 

 

“- Escreva pra mim.

 

Pode ser uma história

 

Cheia de segredos.

 

Pode ser um conto

 

De um amor quase impossível.

 

Pode ser uma frase

 

Cheia de mistérios.

 

Pode ser um verso

 

De palavras certas,

 

Que o seu coração ditou,

 

Num momento qualquer de liberdade.”

 

 

 

“- Calma.

 

Deixe o tempo passar.

 

Nós temos a força de um amor imortal.

 

Nós somos a afirmação verdadeira,

 

Que pode ser provada!

 

Eu me visto de branco e te enlouqueço por dentro.

 

Sua alma adocica os meus dias de angústia.

 

As flores sempre precisam desse amor,

 

Que vem das mãos de um jardineiro sonhador.”

 

 

 


 

 

 

 

 

48- QUE BOM!

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Que bom que ela entendeu,

 

A voz que vem desse coração ferido!

 

 

 

Que bom que o dom de perdoar,

 

Deixou a sua marca,

 

Nesse amor que sempre foi tão instigante!

 

 

 

Até mesmo eu,

 

Me apaixonei pelo interior dele!

 

 

 

Até mesmo ela,

 

Não acreditava nessa luz tão poderosa!

 

 

 

Até mesmo nós,

 

Não acreditávamos nessa história tão importante!

 

 

 

Uma flor e um segredo!

 

Um momento importante!

 

 

 

Essas culpas tão reais!

 

Esses gestos tão precisos!

 

 

 

Pra ela:

 

Tudo aquilo que o amor tem de bom!

 

 

 

Pra ele:

 

A força da mão que deixa saudade!

 

 

 

A semente da paz,

 

Em mim foi plantada!

 

 

 

A coerência das palavras,

 

De repente surgiu!

 

 

 

Vamos cantar novas canções!

 

 

 

Porque amor de verdade,

 

Dá vida aos momentos!

 

 

 

Porque um pouco de nós,

 

Vai ficando pra trás!

 

 

 

Porque a nossa lembrança,

 

Sempre pede ternura!

 

 

 

Nossa culpa:

 

Esses desejos tão ocultos!

 

 

 

Um mundo e tantos porquês!

 

 

 

De repente eu amo!

 

Outra vez ele pede!

 

 

 

Outras vezes:

 

Outras pitadas de algum desamor!

 

 

 

Dessa vez ela sabe:

 

Alguém deixou escapar o brilho da perfeição!

 

 

 


 

 

 

 

49- ELA ESTEVE LÁ

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Ela esteve lá...

 

 

 

Pra dizer que naqueles lábios,

 

Um nome importante,

 

Tem que ser escrito!

 

 

 

Pra dizer que naquela face,

 

O desenho do amor,

 

Deve ser seguido!

 

 

 

Pra fazer as suas mãos caminharem,

 

Pelas trilhas coloridas,

 

Daqueles mesmos cabelos,

 

Que deixaram alguns fios,

 

Numa noite de paz!

 

 

 

Ela esteve lá...

 

 

 

Pra aquecer os braços,

 

De quem nunca perdeu a esperança!

 

 

 

Pra se certificar que ainda existe,

 

Amor imortal!

 

Amor tão único!

 

A força de uma grande paixão!

 

 

 

Pra desenhar no quadro negro,

 

Um coração cor-de-rosa!

 

Pra escrever em amarelo,

 

Mais uma vez “EU TE AMO”!

 

 

 

Pra secar uma lágrima de suor,

 

Noutro beijo tão quente!

 

 

 

Ela esteve lá...

 

 

 

Porque aprendeu a amar,

 

De um jeito incomum!

 

De uma forma mais perfeita!

 

Um pouco mais ardente!

 

Sempre tão presente!

 

 

 

Se eu fosse um sonho,

 

Estaria em sua noite,

 

Contemplando o seu sorriso!

 

Navegando em sua aura!

 

Exercendo em seu coração,

 

O meu direito de amar!

 

 

 

Ela esteve lá...

 

 

 

Ela pode voltar!

 

 

 

 


 

 

 

 

 

50- PEÇO DESCULPAS.

EU ME APAIXONEI.

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Peço desculpas. Eu me apaixonei.

 

 

 

Juro, que de repente,

 

O meu coração se empolgou,

 

Com as coisas bonitas,

 

Que esse seu jeito de ser,

 

Me traz!

 

 

 

Um olhar, que todas as noites,

 

Eu imploro,

 

Pra que ele apareça nos meus sonhos!

 

 

 

Uma palavra qualquer,

 

Que o seu coração guarda em segredo,

 

Pode ser boa, ou até mesmo ruim,

 

Mas se ela estiver contida numa frase,

 

Onde o meu nome rima com a essência de um calor,

 

E o seu nome rima com algo bom que vem do amor,

 

Pra mim,

 

Isso é felicidade!

 

 

 

Já escuto uma voz,

 

Que me diz tão aflita:

 

“- Eu ainda preciso de um tempo pra mim!”.

 

“- Eu ainda sinto a força de uma insegurança!”.

 

 

 

Mesmo assim eu te espero,

 

No calor do verão!

 

Em qualquer primavera!

 

Num começo de inverno!

 

Nas manhãs de outono!

 

 

 

Seu sorriso me alimentou,

 

Com a força que me acalma!

 

 

 

Sua presença me proporcionou,

 

Eu então ser enfim,

 

Bem mais do que sou!

 

 

 

Deixo a brisa levar a fumaça do café,

 

Que ao chegar em sua casa,

 

Entrará sem ser notada,

 

Pra beijar a sua face e dizer bem baixinho:

 

“- EU TE AMO!”.

 

 

 

Peço desculpas. Eu me apaixonei.

 

 

 

Porque gosto de tudo que é tão incomum!

 

Porque gosto dessas flores que me ensinam a viver!

 

 

 

Porque sempre eu me apaixono,

 

Por esses corações que guardam a verdadeira ternura!

 

 

 


 

 

 

 

51- NÓS

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Nós...

 

 

 

Que tantas tardes colorimos,

 

Com muitos beijos e abraços!

 

 

 

Nós...

 

 

 

Que soubemos abandonar,

 

O mal-estar do dia-a-dia!

 

 

 

Nós...

 

 

 

Que fechamos os olhos e mesmo assim,

 

A rima do verso perfeito,

 

Saiu da união das nossas frases!

 

 

 

Nós...

 

 

 

Que deixamos os nossos olhares,

 

Sempre à disposição do amor!

 

 

 

Nós...

 

 

 

Que contraímos no coração,

 

A estranha doença,

 

De um dia a mais,

 

Outra vez se apaixonar!

 

De mais uma vez,

 

Dar valor à nossa convivência!

 

 

 

Nós...

 

 

 

Que temos a visão de enxergar os problemas,

 

Colocando a ponte que falta na estrada,

 

Pra não cairmos no precipício da solidão!

 

 

 

Nós...

 

 

 

Nos julgamos imperfeitos na dor,

 

Mas perfeitos no amor!

 

 

 

Eu aprendi a lidar com os seus espinhos.

 

Você aprendeu a lidar com a minha tristeza.

 

 

 

Aprendemos a gostar das nossas angústias.

 

 

 

O calor que me falta,

 

Eu encontro no seu beijo!

 

 

 

A aflição do seu coração vai embora,

 

Quando chega o meu abraço!

 

 

 


 

 

 

 

52- O CORAÇÃO DELE.

O CORAÇÃO DELA

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

Quando o vento forte sopra,

 

Pacientemente ele espera,

 

Que o nome dela,

 

Na beleza da areia,

 

Seja escrito!

 

 

 

Quando cai uma chuva,

 

Lá no final da tarde,

 

De qualquer primavera,

 

Ela se lembra de uma canção,

 

Que deixou em seu coração,

 

A força de uma luz incomum!

 

As palavras,

 

Que pra ela,

 

Ainda são muito importantes!

 

 

 

Quando o coração dele,

 

É traído pela audácia de um pensamento qualquer,

 

Subitamente,

 

Ele muda o rumo do olhar

 

E tenta se acalmar com a paz,

 

Proveniente da lembrança dela!

 

 

 

Ela nega esse querer,

 

De sempre estar ao lado dele,

 

Mas num instante qualquer,

 

O coração dela diz:

 

“- A vida é um jogo de xadrez.

 

As portas do castelo dele,

 

Pra você,

 

Sempre vão estar abertas.

 

Não deixe o xeque-mate da tristeza,

 

Dominar um coração que te ama!”.

 

 

 

O coração dele,

 

Às vezes se arrepende de certas coisas,

 

Que num momento de ilusão,

 

Meio sem querer falar,

 

Pro sorriso dela,

 

Ele teve a ousadia de dizer!

 

 

 

Alguém disse pra ela:

 

“- Amores incomuns são,

 

Por demais da conta, muito especiais.

 

O amor não vai deixar escapar,

 

Pelos vãos dos dedos,

 

A beleza de um romance inesquecível!

 

A capacidade de saber amar!”.

 

 

 

O coração dele já se acostumou com os devaneios dela.

 

O coração dela às vezes se engana,

 

Porque não sabe distinguir aquilo que é verdade,

 

Daquilo que é mentira!

 

 

 


 

 

 

 

53- NO CORAÇÃO DE ALGUÉM

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Naquela tarde,

 

Quando o canto melancólico do sabiá-laranjeira,

 

Me chamou a atenção,

 

Subitamente,

 

O meu coração quis se libertar das grades opressoras,

 

Impostas pela força do destino!

 

 

 

Num relógio qualquer,

 

O menor ângulo entre os ponteiros,

 

Não era maior que cem graus!

 

 

 

Quando lá no oeste,

 

O sol já estava pra se despedir do dia,

 

Pude ver que um coração sofria calado,

 

Por causa do espinho de uma linda rosa azul!

 

 

 

Como se fosse um recado,

 

Que ali,

Alguém deixou,

 

Encontrei essas palavras,

 

Escritas na cor lilás e ditas com muita sinceridade:

 

 

 

“- Quando esse coração,

 

Eu aqui deixei,

 

As lágrimas que caíram dos meus olhos,

 

Chegaram ao chão,

 

No mesmo instante em que uma lágrima rolou,

 

Na pétala da rosa que tu vês.

 

Mesmo eu sabendo,

 

Que pra nós, ternura e ódio,

 

É um trinômio do quadrado perfeito!

 

Amor e vingança é uma diferença entre dois quadrados,

 

E que você é a esfera que foi feita pra ocupar,

 

O meu paralelepípedo de medidas iguais!

 

Mesmo assim...

 

Quando tu estiveres num sonho qualquer,

 

Chamando o meu nome,

 

Verás no arco-íris da sua imaginação,

 

O meu olhar se perder na fumaça do seu medo.

 

Então irás compreender que o meu coração,

 

Um dia, pra um certo alguém, eu entreguei

 

E por isso,

 

A semente do amor verdadeiro,

 

Carrego comigo,

Antes de te conhecer!

 

NÃO CHORES!

 

Porque eu sou o poema que te faz bem!

 

Eu sou o começo da sua cura!

 

EU SOU UMA VERDADE,

 

QUE VOCÊ ACHAVA QUE NÃO EXISTIA!

 

 

 

Mesmo eu te deixando na solidão,

 

Eu sei!

 

Eu sou pra você...

 

AMOR!”.

 

 

 


 

 

 

 

54- RAIO DE SOL

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Um raio de sol acordou um coração gelado.

 

Deixou no espelho o azul, um branco e o vermelho.

 

Trouxe um perfume cereja.

 

 

 

Como um passarinho,

 

Também se arrepia,

 

Quando sente na pele o frescor de uma brisa.

 

 

 

Como um bailarino,

 

Dança na chuva.

 

Canta um rock.

 

Prefere a janela de um longínquo castelo.

 

 

 

Um raio de sol também tem alma.

 

Alma que sofre.

 

Alma, que às vezes, chora.

 

Alma que busca o amor verdadeiro.

 

 

 

Posso ver o sorriso desse raio de sol.

 

É um doce sorriso.

 

É a força da emoção.

 

Tem a cor do pecado.

 

Tem o beijo mais quente.

 

 

 

Um raio de sol estendeu a mão,

 

Pra alguém que abre os braços pra solidão.

 

 

 

Rapidamente disse:

 

“- Vem!

 

Eu sou o brilho que te faz bem!”

 

 

 

Espera aflito,

 

A frase que deslumbra o seu coração.

 

 

 

Um amor pode sim,

 

Tão inesperadamente chegar,

 

Como um raio de sol.

 

 

 

Um poema vai contar,

 

Em poucas palavras,

 

Uma história comum.

 

Uma história importante,

 

Que com toda certeza,

 

Por alguns instantes,

 

Fez um coração se esquecer,

 

De toda a sua tristeza.

 

 

 

Um amor pode sim,

 

Tão inesperadamente partir,

 

Num raio de sol.

 

 

 

RAIO DE SOL: Sonho e fantasia!

 

 

 


 

 

 

 

55- FAZ DE CONTA

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Faz de conta que eu te vi...

 

 

 

Misturando em seu coração o amargo de uma despedida,

 

E o sabor de alguns olhares travessos!

 

 

 

Faz de conta,

 

Que mais uma vez,

 

O seu sorriso,

 

Você me escondeu!

 

 

 

Faz de conta que o seu pensamento,

 

Buscou nas flores a fragrância que te traz alegria,

 

Mas ao mesmo tempo,

 

Te fez,

 

Por alguns instantes,

 

Imaginar um porquê importante nessa história,

 

Que trouxe a mão que acalenta os seus sonhos

 

E o reflexo do tempo,

 

Que te aflige a alma!

 

 

 

Eu gosto de sentir o toque da sua pele,

 

Mesmo quando você não está por perto!

 

 

 

Eu vivo dos momentos em que eu vi nos seus olhos,

 

A pureza desse seu coração!

 

 

 

Hoje eu apago do meu caminho,

 

Qualquer rastro que me traz desilusão,

 

Porque você me ensinou que saber amar,

 

Tem tudo haver com “Sempre querer” e “Sempre perdoar”!

 

 

 

Sem querer,

 

Nós fomos vítimas de uma “Conspiração do bem”,

 

Entre a estrela do amor

 

E a força da lua!

 

 

 

Sem querer,

 

De repente,

 

Me vi apaixonado!

 

 

 

Sem querer,

 

Inesperadamente,

 

Você para e sente a paz,

 

Que a minha luz te proporciona!

 

 

 

Pra mim,

 

No calor dos seus cabelos,

 

Um segredo,

 

Se esconde!

 

 

 

Pra mim,

 

O seu nome é AMOR!

 

 

 

 


 

 

 

 

56- A ROSA VERMELHA, O JASMIM AMARELO, O LÍRIO LARANJA E O CRAVO VERMELHO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

E disse a ROSA VERMELHA:

 

“- No meu caminho eu só quero amor,

 

Porque sou bela e gosto do sabor da liberdade!”

 

 

 

Um LÍRIO LARANJA gritou:

 

“- O MUNDO É MAU. TODA FLOR TEM SEU ESPINHO!”

 

 

 

A ROSA VERMELHA cantarolou:

 

“- Eu gosto de viver uma grande paixão.

 

Sempre vou buscar em qualquer coração,

 

Aquilo que pode me deixar mais leve, mais alegre,

 

Ou mais confiante!”

 

 

 

O JASMIM AMARELO falou:

 

“- Eu prefiro o sabor de toda solidão.

 

Uma flor tem primor, quando une inteligência e carisma,

 

Ao poder da flexibilidade,

 

Regada pelo encanto da curiosidade!”

 

 

 

A ROSA VERMELHA sorriu e foi logo dizendo:

 

“- Tão facilmente posso me apaixonar,

 

Por qualquer perfume que traga consigo,

 

A essência do amor vivo!”

 

 

 

“- Gosto da ordem e da disciplina.

 

Odeio a rigidez e a crítica excessiva!”

 

 

 

“- O tempo passou e eu consegui,

 

Tirar desse meu coração,

 

A ansiedade e a impulsividade!”

 

 

 

“- Claramente já sinto,

 

Que um certo alguém tem por mim,

 

Extrema admiração!

 

Imenso afeto e carinho!”

 

 

 

“- Alguém que tem a força do vermelho,

 

O coração sonhador, a mente iluminada pelo anjo da sorte

 

E a frase certa pra qualquer ocasião!”

 

 

 

Um CRAVO VERMELHO disse:

 

“- Gosto de todas as rosas,

 

Mas o meu coração jamais deixou de amar,

 

Essa luz que as ROSAS VERMELHAS mostram,

 

Quando unem brandura ao equilíbrio e à justiça!”

 

 

 

“- Mesmo sem te beijar, eu já sei:

 

Nosso beijo sempre tem sabor de perigo,

 

Porque eu te amo demais e você traz nesse seu coração,

 

Toda a loucura de uma ardente paixão!"

 

 


 

 

 

 

57- O ORIGAMI

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Nem me preocupei,

 

Quando o origami pousou no pé de sete-copas,

 

Mas quando um vento do leste,

 

Jogou o pássaro aos meus pés,

 

Pude ver que em uma das suas asas,

 

Dois olhos choravam!

 

 

 

Ao desfazer a dobradura,

 

Um poema escrito por um certo alguém,

 

De pátria oriental,

 

Resumia uma história de amor,

 

Exatamente assim:

 

 

 

“Algumas flores amam em segredo!

 

Uma fera também pode,

 

Tão de repente,

 

Ser a vítima de uma paixão!

 

 

 

Quando o destino acalentou os meus sonhos,

 

Como as rosas,

 

Eu também amei!

 

 

 

Quando foi preciso ter o dom de enxergar,

 

A vinda de uma tempestade,

 

Como um animal selvagem,

 

Meu coração foi só instinto!

 

 

 

Sem querer,

 

Eu aprendi que você é a luz,

 

Que eu sempre quero ter do meu lado!

 

 

 

Sem querer,

 

Ao olhar nos seus olhos,

 

Uma força chamada AMOR,

 

Eu vi brilhar,

 

Mas a dor que o tempo causou,

 

Nesse meu coração,

 

De modo tão imediato,

 

Mudou o rumo desse meu caminho!

 

 

 

E agora o meu pensamento,

 

Ao seu encontro,

 

Sempre vai!

 

 

 

E agora, por instinto,

 

Eu sei onde as suas lágrimas se escondem!

 

 

 

Eu sei que o calor dos seus braços,

 

Em certos momentos,

 

Buscam a liberdade do meu coração!”

 

 

 


 

 

 

 

58- CONFESSO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que já quase enlouqueci,

 

Procurando o seu sorriso nas chuvas de verão!

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que as horas mais importantes do meu eu,

 

São aquelas em que o meu pensamento,

 

Se perde no emaranhado de coisas,

 

Que a sua lembrança me traz!

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que as linhas da palma dessas suas mãos,

 

Numa folha de cetim,

 

Estão desenhadas e num lugar muito especial,

 

Por mim, foram coladas,

 

Porque eu preciso me certificar,

 

Que a mão do destino,

 

Sempre irá colorir o seu caminho,

 

Com muito amor e carinho!

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que no silêncio de algumas madrugadas,

 

Eu ainda escuto a sua voz,

 

Me trazendo arrepio!

 

Me levando ao desespero!

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que o seu maior segredo,

 

Nem aos anjos,

 

Eu vou confessar!

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que o brilho do seu futuro,

 

Depende,

 

Por demais da conta,

 

Do poder da energia que vem do meu coração!

 

 

 

Confesso...

 

 

 

Que a minha frase preferida,

 

Da canção que você sempre ouve,

 

É aquela que diz,

 

Que o amor é assim:

 

PENSE EM MIM,

 

PORQUE EU TE AMO!

 

AMO ATÉ OS SEUS ERROS,

 

PORQUE ELES EDIFICAM A MINHA ALMA!

 

CONFESSO QUE JAMAIS VOU TE ESQUECER,

 

PORQUE VOCÊ ME MOSTROU O CAMINHO DO AMOR!

 

 

 


 

 

 

 

59- SEM MEDO NO OLHAR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

Depois de escrevermos as frases mais perfeitas,

 

Que simbolizam o amor verdadeiro...

 

Depois de atrairmos a energia positiva,

 

Que vem do perfume das rosas...

 

Depois de compreendermos os segredos mais profundos do universo...

 

Depois de testarmos o brilho que vem da força dos nossos corações...

 

Depois que a sua voz se tornou algo de extrema importância pra minha alma...

 

Depois de tantos sorrisos abertos...

 

Depois de esquecermos, de uma vez por todas, a palavra indecisão...

 

 

 

Acreditamos, agora, na conciliação dos nossos sentimentos!

 

 

 

Porque o seu nome é sinônimo de capricho!

 

Porque o meu nome insiste em brilhar no seu pensamento!

 

Porque você tem gosto pela solidez!

 

Porque o mundo sempre me pede,

 

Pra que eu nunca te esqueça!

 

 

 

Um amor que tem o charme da criatividade,

 

Abre as portas pra um futuro promissor!

 

 

 

Amor intenso!

 

Amor sem tédio!

 

 

 

Amor que tem cheiro de amor romântico!

 

Amor que cresce, a cada dia, um pouco mais!

 

 

 

Na estrada da vida,

 

Pra esse amor,

 

O semáforo ainda é verde!

 

 

 

Quando num olhar não brilha o medo,

 

O coração sempre é alegria e ternura!

 

Quando um semblante é pura paixão,

 

Existe sempre esse querer de “TE VER SEMPRE BEM”!

 

Existe sempre essa vontade de “SENTIR O SEU TOQUE”!

 

 

 

Seu coração sente a brisa dos mistérios da vida!

 

Seu coração é sinônimo de segurança!

 

 

 

A sabedoria sempre adocica uma alma!

 

 

 

Na força do meu pensamento,

 

Brilha toda a essência do meu coração!

 

 

 

Nas mãos do talento,

 

A luz da criatividade vai ser mais intensa,

 

Se a sorte ofertar o seu brilho!

 

 

 

Quando existe o acaso do BEM,

 

As consequências sempre são BEM-VINDAS!

 

 

 

SEM MEDO NO OLHAR!

  SEM MEDO DE ERRAR!

 

 


 

 

 

 

60- ESSE CORAÇÃO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Esse coração...

 

 

 

Une a força do amor perfeito,

 

À essência da alma que merece prestígio!

 

 

 

Tem o amargo na medida certa!

 

Tem a doçura que encanta o olhar!

 

 

 

Uma vez,

 

Esse coração,

 

Sem querer,

 

Se apaixonou!

 

 

 

Outras vezes,

 

Esse coração chorou,

 

Mesmo sem querer chorar!

 

 

 

Eu sei que no seu coração,

 

Um nome,

 

Muito bem guardado,

 

Está!

 

 

 

Um nome que é sinônimo de carinho!

 

Um nome que insiste,

 

Em não sair da sua lembrança!

 

 

 

Esse coração...

 

 

 

Já deixou outras luas,

 

Sem rumo certo na noite escura!

 

 

 

Já brilhou noutros palcos,

 

Onde a verdade não foi bem-vinda!

 

 

 

Já foi bem mais feliz,

 

Noutros tempos!

 

Noutros sonhos!

 

Noutras manhãs!

 

 

 

Você é um caminho sem trevas!

 

Você é a força que conduz um coração no rumo certo!

 

 

 

Esse coração?

 

Seu coração!

 

 

 

Uma entrega à dignidade!

 

O abraço da criatividade!

 

A dose certa de independência!

 

Afasta a fumaça do medo de amar!

 

Destrói um nevoeiro de solidão!

 

 

 

Esse coração...

 

Tão raro!

 

Tão simples!

 

Tão cobiçado!

 

 

 


 

 

 

 

61- A LUA QUE BRILHA NO SEU OLHAR

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

A lua que brilha no seu olhar,

 

Traz o uivo do lobo que tem sede de amor!

 

Tem um “ar” de suspense!

 

Tem o doce da primavera!

 

 

 

Um charme de paraíso!

 

Uma coisa que agita a alma!

 

 

 

A lua que brilha no seu olhar,

 

Acalma os nervos que se abalaram,

 

Por culpa de uma solidão!

 

Já clareia o meu semblante!

 

Vem iluminando o meu caminho!

 

 

 

Momentos de paz!

 

Meu doce receio!

 

 

 

A lua que brilha no seu olhar,

 

Desvenda os mistérios da tristeza de um coração!

 

É um termo no meio,

 

Desses meios-termos!

 

Tem uma face que se oculta,

 

Quando encontra a verdade!

 

 

 

Um golpe da maldade que faz bem!

 

Um lance entre os laços de saudade!

 

 

 

A lua que brilha no seu olhar,

 

Pode ser lua nova,

 

Quando põe um semblante à prova!

 

Pode ser minguante,

 

Quando clareia a minha mão,

 

De um jeito instigante!

 

 

 

Minha lua cheia de ternura!

 

Um olhar de lua crescente!

 

 

 

Já me sinto enfim,

 

Prisioneiro desse seu mundo,

 

Que tem lua que encanta!

 

Perfume que apaixona!

 

Som que acalma!

 

 

 

A lua que brilha no seu olhar,

 

Arrepia a alma!

 

 

 


 

 

 

 

62- SÓ PORQUE EU ME ENCONTREI COM ESSE SEU CORAÇÃO

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Eu:

 

 

 

Um viajante que já se iludiu com o brilho de alguns sorrisos!

 

Um passageiro do trem da solidão!

 

O repúdio de alguns corações!

 

A beleza da poesia!

 

 

 

Eu:

 

 

 

Nem calmo!

 

Nem aflito!

 

Alegre? Talvez!

 

Triste? Às vezes!

 

 

 

Pra alguns: Um ninguém!

 

Pra você: Uma lembrança!

 

 

 

Corações se enganam!

 

Nem sempre se perdoam!

 

Num instante: Se amam!

 

Noutros momentos: Sangram!

 

 

 

Só porque eu me encontrei com esse seu coração,

 

Vou buscar na canção,

 

A sua emoção!

 

Vou dizer pras pessoas,

 

Que você é felicidade!

 

Mil histórias de amor,

 

Vão estar nos meus sonhos!

 

 

 

Só porque eu me encontrei com esse seu coração,

 

Amanhã: Sou calor!

 

No inverno: Paixão!

 

Depois de duas ou três lágrimas de saudade: Uma rima perfeita!

 

 

 

Se agora eu respiro,

 

É porque o meu pensamento encontra “ar”,

 

Na sua lembrança!

 

 

 

Se o perfume do amor insiste em bater na sua janela,

 

É porque a força da minha paixão,

 

Vive buscando a luz do seu coração!

 

 

 

Só porque eu me encontrei com esse seu coração,

 

Na madrugada fria,

 

Vou escrever o seu nome,

 

Numa frase de amor!

 

Vou buscar o seu sorriso,

 

No brilho da lua!

 

 

 

Só porque eu me encontrei com esse seu coração,

 

Vou dizer que, ao amanhecer,

 

O raio de sol que te acordou,

 

Foi o beijo que eu te dei!

 

 

 


 

 

 

 

63- AGORA

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Agora que você trouxe paz pra esse meu coração...

 

Agora que, definitivamente, eu me tornei um prisioneiro do seu olhar...

 

 

 

Se o meu sono vai embora, a sua magia me acalenta!

 

 

 

Agora que eu me agarrei ao seu coração...

 

 

 

Agora que eu vejo o sorriso das rosas...

 

Agora que todo céu é alegria...

 

Agora que qualquer sol encanta...

 

Agora que toda lua é bem-vinda...

 

 

 

Agora...

 

 

 

Uma dor não é mais,

 

O motivo da falta de amor!

 

Um alguém não é mais,

 

A febre que me castiga!

 

 

 

Sua luz me alimenta,

 

Porque nossas cores se combinam!

 

 

 

Se agora eu me jogo no seu mar,

 

Tenho então o ar,

 

Que me faz respirar!

 

Que me deixa renovado!

 

 

 

Vou escrever o poema que fala da nossa história!

 

Vou pedir pro beija-flor,

 

Deixar um pouco de nós,

 

Onde o amor ainda não é verdadeiro!

 

 

 

Meu coração tem a liberdade da águia!

 

 

 

Agora que eu sinto o sabor do morango...

 

Agora que a cereja me aquece...

 

Agora que a chuva é romance...

 

 

 

Toda canção traz prazer.

 

Tudo depende da luz,

 

Que o compositor ofertar!

 

 

 

Todo coração ama.

 

Amar demais é a nossa doença!

 

 

 

A neblina lá do bosque,

 

Enaltece o amor entre o cravo e a rosa!

 

 

 

Agora, do fundo do meu coração,

 

Te digo:

 

 

 

- EU TE AMO!

 

 

 


 

 

 

 

64- M.A.S.S.

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

 

 

Muitos Amores São Surreais.

 

Muitos Amores São Sinceros.

 

 

 

Muitos Abraços São Singelos.

 

Muitos Amores São Selvagens.

 

 

 

Misturo Amor, Sonho e Sorte.

 

Misturo Alegria, Solidão e Saudade.

 

 

 

Meu Anjo Sempre é Serenidade.

 

Meu Anjo Sempre é Sacrifício.

 

 

 

Me Aquece Semeando Sabedoria.

 

Me Aquece Semeando Sutilidade.

 

 

 

Meu Anjo é um Segredo Selvagem.

 

Meu Anjo é um Ser Superespecial.

 

 

 

Minha Alma Sempre se Satisfaz!

 

Meu Amor Sempre é Sublime!

 

 

 

Muitas Almas São Sensíveis.

 

Muitos Amores São Sobrenaturais.

 

 

 

Meu Ânimo é essa Simpatia Sincera.

 

 

 

Magnificente Afeto Sempre Singular!

 

 

 

Mais do que Apenas um Simples Ser,

 

Meu Anjo Sempre é Sensualidade!

 

 

 

Minha Avenida do Sossego e da Sedução!

 

 

 

Meu Apelo Sempre Será,

 

Mais Amor Sensato e Saudável!

 

 

 

Minha doce Aflição Sempre Será,

 

Minha volta Antes do Sol Sucumbir!

 

 

 

Meu Aroma Sempre Saudável!

 

Mais Amor: Sua Satisfação!

 

 

 

Meiguice Angelical: Sabedoria Simples!

 

 

 

Muitos Amores São Sarcásticos.

 

Muitos Amores São Sinistros.

 

 

 

Mais Agora Somos Soberbos!

 

Mais Agora Somos Solidez!

 

 

 

M.A.S.S.: Mais do que Apenas uma Saudade Sofrida!

 

 

 


 

 

 

 

65- A COR DA LUZ

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Numa manhã de sol ardente,

 

Encontrei nos seus olhos a “cor da luz”:

 

Paz e alegria!

 

 

 

Um trecho de um poema diz:

 

“- Olhos assim já se agonizaram com noites de solidão

 

E provaram o gosto amargo de uma traição.

 

Mas agora o amor deu vida a esse coração brando,

 

Que mais uma vez se incendiou com a energia que faz bem à alma!

 

 

 

Um amor vazio:

 

Coração sem paixão!

 

 

 

Amor telepático:

 

Amor que engrandece a alma!

 

 

 

Pra se dedicar a uma vida amorosa,

 

É preciso espantar o frio de uma solidão

 

E ficar perto de quem merece importância!

 

 

 

Ciúme possessivo?

 

Jamais!

 

Porque a flor da confiança se enraizou no seu olhar!

 

 

 

Pra você:

 

Código moral imputável!

 

Um olhar subjetivo!

 

 

 

A “COR DA LUZ”:

 

Lua que encanta!

 

Lua que apaixona!

 

Lealdade de sentimentos!

 

 

 

En el camino de las mariposas,
Sopla un viento que trae un aroma de eucalipto.
Su mirada y repara mis fuerzas.
Tu sonrisa es mi inspiración.

 

 

 

Mis brazos:
Su refugio!

 

 

 

Una vez más, somos amor!

Una canción?
Usted canta!

Un poema?
Para usted!

 

 

El color de la luz:
Mi mar de alegría!

 

 


 

 

 

66- NOSSOS DITADOS

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Ele jura amor!

 

 

 

Mas ela diz:

 

 

 

“- Quem jura, é quem mais mente!”

 

“- A verdade gera o ódio!”

 

“- Com coisas sérias, não se brinca!”

 

 

 

Eu ouvi ele dizer:

 

 

 

“- Não há regra sem exceção!”

 

“- Cada um a seu modo!”

 

“- A instrução é a luz do espírito!”

 

 

 

“- Juro que me apaixonei por ti!”

 

 

 

Imediatamente, ela disse:

 

 

 

“- As aparências iludem!”

 

“- Para muito sono, toda cama é boa!”

 

“- Com tempo, tudo se cura!”

 

 

 

“- Existem pessoas que nascem sorrindo, vivem fingindo e morrem mentindo!”

 

 

 

“- O burro acredita em tudo o que lhe dizem!”

 

 

 

Ele diz:

 

 

 

“- Quem ama a rosa, suporta os espinhos!”

 

“- Quem nada, não se afoga!”

 

“- Ignorante é aquele que sabe e se faz de tonto!”

 

 

 

Ela diz:

 

 

 

“- As palavras são como as cerejas. Vêm umas atrás das outras!”

 

 

 

“- Bem sei, eu: Os opostos se atraem!”

 

“- Quem muito espera, desespera!”

 

 

 

“- Uma chance eu lhe dou!”

 

“- Porque uma andorinha só, não faz verão!”

 

 

 

Eles disseram:

 

 

 

“- A intenção é que conta!”

 

“- Camarão que dorme, a onda leva!”

 

 

 


 

 

 

 

67- NOSSAS ESTRELAS

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

 

Ela diz que a estrela do amor,

 

Ilumina um caminho,

 

Onde a paz está de braços abertos!

 

 

 

Ele encontra no céu a cor de um olhar apaixonado!

 

 

 

Ela vive procurando a estrela que brilha,

 

Nos olhos de alguém que tem um sorriso encantador!

 

 

 

Sua estrela já vai,

 

Outra vez te buscar,

 

Só pra não te ver chorar!

 

 

 

Somos estrelas que brilham!

 

 

 

Às vezes, uma coisa qualquer,

 

Pode ofuscar esse brilho!

 

 

 

A estrela da verdadeira felicidade,

 

Pode estar bem perto de você!

 

Talvez esteja do seu lado!

 

 

 

Ela diz que sonhou,

 

Com a estrela da ternura!

 

 

 

Num sorriso lhe disse:

 

“- Tenha calma!”

 

Com aquele beijo deixou,

 

Uma lágrima cair na palma da sua mão!

 

 

 

Vivemos procurando estrelas!

 

 

 

A estrela da harmonia!

 

O brilho de um futuro promissor!

 

 

 

Os segredos dos corações,

 

Que por certas razões,

 

Escondem o brilho!

 

 

 

Uma estrela cansada,

 

Jamais será derrotada,

 

Por esses brilhos estranhos!

 

Por essas penumbras sangrentas!

 

 

 

Ah!

 

O seu calor!

 

Tem a força da estrela da paixão!

 

Deixa a tarde mais tímida!

 

 

 

A canção da despedida,

 

Que da lembrança não sai!

 

 

 

O fogo do meu coração!

 

 

 

 


 

 

 

 

68- DEPOIS QUE A TARDE ADORMECEU

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Nem sempre foi assim...

 

 

 

Em tempos de outrora,

 

O verso que vinha do seu coração,

 

Pedia paz e um pouco de solidão!

 

 

 

Uma manhã era apenas

 

Vento que trazia lembranças vazias,

 

Borboletas de outras alegrias

 

E arco-íris sem brilho!

 

 

 

Uma noite significava

 

Sonho que não vai voltar,

 

Amor esquecido

 

E algum tempo perdido!

 

 

 

Então, tão de repente,

 

Depois que a tarde adormeceu,

 

O seu coração entrou em sintonia com uma nova poesia!

 

 

 

Todas as cinzas jogadas

 

Nos campos das flores,

 

Cujas pétalas são apenas retratos dos males da desilusão,

 

Foram levadas pelo vento que trouxe a fragrância do amor eterno!

 

 

 

Porque agora,

 

Toda manhã tem a ternura,

 

Que vem do beijo de um colibri!

 

 

 

Toda noite é uma história importante,

 

Que une desejo, vida, cor e sentimento!

 

 

 

Num instante, você diz:

 

 

 

“- Meu sorriso eu colo,

 

Do lado dessa emoção!

 

Porque o frio que existia nessa minha alma,

 

De repente partiu!

 

Porque agora o perfume do jasmim,

 

Todos os dias vem me acordar!

 

Até num verso sem nexo,

 

Sinto a paz de uma paixão!

 

Violetas são levadas pelos rouxinóis,

 

Para serem plantadas além do horizonte!

 

Lá onde o arco-íris faz a curva!

 

Depois dos cafezais!

 

Na terra dos redemoinhos!

 

Onde as tardes são regadas pela garoa da alegria

 

E alguém sempre deixa, perto da ribanceira,

 

Uma nova poesia!

 

O segredo de uma canção!

 

As coisas que se aprendem na casa da sabedoria!

As veredas de um coração!”

 

 

 


 

 

 

 

69- ESSE AMOR É BEM ASSIM 

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

 

 

Esse amor é bem assim...

 

 

 

Dos seus lábios sai um “NÃO”,

 

Mas no coração é “SIM”!

 

 

 

Deixa a rua mais alegre,

 

Quando espalha pelo ar um perfume framboesa!

 

 

 

De repente, ri à toa!

 

Mostra a ternura do olhar,

 

Só num momento discreto!

 

 

 

Diz que já se apaixonou,

 

Por um alguém inesquecível!

 

 

 

Diz que ama em segredo

 

E revela algum medo,

 

Pra um coração sofrido!

 

 

 

Esse amor é bem assim...

 

 

 

Aprendeu a escrever uma carta de amor!

 

Descobriu que tem a luz que apaixona os corações!

 

 

 

Esse amor alguém deseja!

 

Esse amor é incomum!

 

 

 

Amor de toda simplicidade,

 

Que com toda ingenuidade,

 

Espanta qualquer crueldade!

 

 

 

Antes do sol dizer adeus,

 

Esse amor vai embora,

 

Disfarçando a sua tristeza,

 

Num semblante meio risonho!

 

Jeito de quem quer me acompanhar!

 

 

 

Alguém disse pra esse amor,

 

Que a sorte e a ternura,

 

De um coração viciado em solidão,

 

É a sua mansidão!

 

 

 

Alguém disse pra esse amor,

 

Escrever outro romance de final feliz!

 

Outro verso que vem de um coração apaixonado!

 

Outra fábula de amor!

 

 

 

Esse amor é bem assim...

 

 

 

Se enfurece, só na voz,

 

Porque em seu coração, há paixão!

 

 

 

Me entendo com esse amor!

 

Quero ter perto de mim,

 

A luz que vem do seu olhar!

 

 


 

 

 

70- PROTEJO-TE!

(Claudionor Araújo da Silva)

 

 

Protejo-te!

 

Porque a inocência mora no seu coração!

Porque você é a minha joia preciosa!

Porque brilha no seu semblante uma luz especial!

Porque a doçura da ingenuidade está no seu olhar!

 

Protejo-te!

 

A todo instante,

Busco a sabedoria dos filósofos

E a mágica dos magos,

Pra que eu possa me conectar com o seu pensamento e assim,

Descobrir onde estão os seus rastros!

 

Protejo-te!

 

Porque quero ver longe de ti,

Toda lágrima de tristeza,

Ou qualquer tipo de angústia!

 

Porque eu sei que no seu caminhar,

Nem sempre tens tu,

O aconchego da verdadeira amizade!

 

Protejo-te!

 

Pra que eu possa te falar das coisas da vida!

Pra que eu possa, pelo resto dessa minha vida,

Ser o dono do seu calor!

Ter o seu amor!

 

Entre as abelhas selvagens,

Existe um mel que queima o coração,

Faz a alma arder e muitas vezes,

É capaz de provocar sérios danos,

Às almas que necessitam do calor de um grande amor!

 

Entre eu e você,

Existe essa afinidade que dispensa comentários!

 

Se de repente se apossa de mim,

A loucura que me deixa mais pensativo e me faz,

Instantes e mais instantes,

Admirar o seu sorriso,

Então, outra vez eu vou ouvir,

A nossa canção!

 

Protejo-te!

 

Porque de repente,

O seu brilho me deixou apaixonado!

 

Porque o seu jeito de ser faz bem pra minha alma!

 


  

FIM!